compartilhar

FELIZ NATAL: Mais de 15 mil crianças da Grande Brasília escreveram cartas ao Papai Noel e ganharam presentes

O Natal está chegando e, com ele, a alegria de muitas crianças. Quem fez parte do projeto “Adote uma cartinha de Natal”, promovido pelos Correios, conquistou sorrisos dos pequenos que aguardavam ansiosamente pela chegada do bom velhinho. A campanha possibilitou que milhares de pessoas semeassem amor por meio da solidariedade.


Em parceria com a Secretaria de Educação, a campanha no Distrito Federal disponibilizou este ano para adoção 15.350 cartinhas redigidas por crianças matriculadas até o 5º ano de 41 instituições públicas de ensino e um orfanato. Todas as cartas disponibilizadas foram adotadas. A maioria das crianças pediu bonecas, bolas de futebol, carrinhos, material escolar e bicicletas.


Após a coleta dos brinquedos, as entregas foram realizadas pelo próprio Papai Noel dos Correios, que foi acompanhado por empregados, padrinhos e voluntários que ajudaram na distribuição dos presentes.


A coordenadora do projeto em Brasília, Cleide Ilha, afirma que a ação de 2016 foi considerada uma das mais importantes. “Participar desse momento é gratificante. São dois meses de muito trabalho e dedicação. Essa iniciativa me emociona muito, afinal, estamos lidando com sonhos de crianças, e temos a honra de realizar seus desejos”, disse Cleide, que está à frente da proposta há 13 anos.

Muitas pessoas puderam se tornar padrinhos e fazer parte desse 28° ano do programa. É o caso da estudante Bárbara Costa, que, aos 18 anos, se sentiu comovida e participou pela primeira vez das adoções. “Sempre tive a intenção de ajudar, de poder fazer a alegria de uma criança. São tantos pedidos simples que amolecem o nosso coração. Sem contar o quanto é gratificante saber que podemos arrancar o sorriso de uma criança com um simples gesto”, explica.


A estudante pretende ajudar mais crianças na próxima campanha. “Por meio dessa ajuda pude ver vários pedidos, coisas simples, que cabem no orçamento. Então, eu pretendo colaborar sempre. A inocência de como escreveram cada cartinha chama a atenção, e pode ter certeza: a experiencia é incrível, vale a pena”, ressaltou.

 

Fonte: *Via JBr/Clipping

COMENTÁRIOS