compartilhar

ABANDONO E MAUS TRATOS: Abrigo na Ponte Alta (Gama) que acolhe 750 animais precisa de ajuda e faz "vaquinha" na web

O local, no Gama, cuida de cães e gatos. Depois de tratados, bichinhos são disponibilizados para adoção

Um abrigo que cuida de 750 animais abandonados e vítimas de maus-tratos, entre cães e gatos, precisa de ajuda. Localizado no Núcleo Rural Ponte Alta, no Gama, o Fauna e Flora lançou uma vaquinha on-line para conseguir arcar com as despesas de manutenção.

A maior urgência é arrecadar fundos para realizar a quarentena — procedimento no qual os animais são cuidados e ficam em observação para verificar se têm doenças infecciosas e tratá-las. Os responsáveis pelo local também querem construir um canil coletivo para abrigar os bichinhos.


Outras necessidades do abrigo são: ração, medicamentos, jornais, materiais de limpeza e camas para os bichinhos. Grande parte dos animais chega ao abrigo em situação de risco de morte. Eles são acolhidos, tratados e, posteriormente, disponibilizados para adoção.


Hoje, o local conta apenas com a boa vontade e a colaboração de voluntários que ajudam a tratar os animais, além de organizar e divulgar campanhas em busca de doações.


 

“A finalidade do Flora e Fauna é dar uma condição de vida melhor para os animais que são abandonados. Eles chegam em situações extremas e nós tentamos cuidar deles e arrumar um lar, onde serão amados e bem tratados”, diz Lorena Figueiredo, 28 anos, voluntária do abrigo.

A imagem pode conter: texto

O Flora e Fauna foi fundado em 26 de maio de 2005, por Orcileni Arruda de Carvalho. No início eram apenas 40 animais. Mas conforme os bichos foram sendo abandonados, o abrigo os acolheu, chegando ao número atual.


É possível conhecer o projeto através da página no Facebook, Abrigo Flora e Fauna, ou no site, www.abrigofloraefauna.org.br. O local é aberto para visitação.

 

COMENTÁRIOS