compartilhar

SAIDÃO DE NATAL: Dos detentos 1.496 liberados, 98,6 por cento retornaram aos presídios; 21 estão foragidos

Os internos que não retornaram poderão perder direito ao regime semiaberto e vão responder a inquérito disciplinar, quando recapturados.


Dos 1.496 presos que cumprem pena em regime semiaberto no Distrito Federal, liberados pela Justiça para a saída especial de Natal, 1.475 retornaram nesta segunda-feira (26).

Isso equivale a 98,6% do total. Outros 21 (1,4%) não deram entrada nos presídios e, portanto, são considerados foragidos. A informação é da Secretaria de Segurança Pública e da Paz Social.


O número de beneficiados acabou ficando menor do que o divulgado inicialmente. Em 22 de dezembro, a pasta anunciou que 1.499 detentos estavam relacionados. Mas antes da liberação, foi verificada conduta em desacordo com os requisitos por parte de alguns internos.


Os sentenciados foram liberados às 7 horas da manhã da última sexta-feira (23) e tinham retorno marcado para 10 horas de ontem, com exceção daqueles autorizados para trabalho externo, que deveriam voltar após o horário da jornada.


Além de serem considerados foragidos, os 21 internos que não retornaram poderão perder direito ao regime semiaberto, quando forem recapturados, e vão responder a inquérito disciplinar.

A autorização para saídas temporárias é concedida pela Vara de Execuções Penais (VEP), ligada ao Tribunal de Justiça do Distrito Federal. À Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe) cabe adotar as medidas administrativas para que a ordem judicial seja cumprida.

O benefício é concedido aos detentos que tenham utilizado, ininterruptamente e sem irregularidades, pelos últimos seis meses, autorização para saídas temporárias para visitação familiar em datas comemorativas e trabalho externo.


Ao final desta semana, a secretaria informará o número de beneficiados que sairão para o Ano Novo. A autorização especial valerá de sexta-feira (30), a partir das 7 horas, ao dia 2, segunda-feira, às 10 horas. A exceção vale para aqueles que têm trabalho externo e voltarão após o expediente.

 

COMENTÁRIOS