compartilhar

MELHOROU: Apesar da crise, Brasilia dobra "eficiência" de Agências do Trabalhador em 2016

Taxa de contratação passou de 15% para 30% na comparação com 2015, diz Secretaria de Trabalho. Desemprego ainda é o maior do país; governo credita índice a 'inchaço' da população.

Apesar da baixa atividade registrada na economia do Distrito Federal no último ano, dados do governo mostram que a efetividade das Agências do Trabalhador espalhadas pela Grande Brasilia dobrou no período, na comparação com 2015.

 

De acordo com a Secretaria Adjunta de Trabalho, o número de currículos que resultaram em contratos efetivos passou de 15% para 30% entre um ano e outro.

Mesmo com a melhora, em setembro, o Distrito Federal ainda tinha 18,4% de desempregados.


Resultado de imagem para agencia do trabalhador dfContratada em uma dessas vagas, após uma maratona de entrevistas, a esteticista Hercília Vieira Rosa diz que se sentiu "desesperada" após a demissão, em março de 2016.

"A empresa tinha falido e foi tudo muito rápido. Fiquei preocupada porque sabia da crise que o Brasil estava vivendo, e como seria difícil arranjar trabalho", afirma a funcionária de 26 anos.


Segundo ela, a busca na Agência do Trabalhador foi a última opção, por causa de experiências negativas no passado. "Já tinha tentado entrevistas pela Agência do Trabalhador outras vezes, em outros anos. Era muito lento. Uma vez demorou quatro meses para me arranjarem uma única entrevista, que não deu certo", diz. Desta vez, ela diz que o processo durou só quatro dias.

Resultado de imagem para agencia do trabalhador df

O secretário-adjunto do Trabalho, Thiago Jarjour, credita a diferença nos prazos a uma reestruturação do serviço. "A gente saiu de uma atividade passiva de esperar o empregador oferecer a vaga para a gente ir atrás e perguntar se ele tem algo para oferecer", disse. Ao todo, 4.530 pessoas foram contratadas em 2016 em vagas divulgadas pelas agências.


DESEMPREGOCandidatos aguardam chamada para seleção na Agência do Trabalhador.   (Foto: Káthia Mello/G1)

Apesar da melhora nos números, os dados de desemprego no DF ainda preocupam. Segundo a última pesquisa divulgada pela Codeplan, 18,4% da população economicamente ativa da capital estava desempregada em setembro de 2016. No mesmo mês, a média nacional calculada pelo IBGE era de 11,9% – quase a metade do índice local.


De acordo com Jarjour, Brasília mantém o nível alto de desemprego por conta de uma "visão equivocada" que os brasileiros têm da capital. “Muita gente vem para cá pensando que aqui é uma terra de oportunidades”, diz. Segundo ele, a alta migração causa um inchaço que não consegue ser absorvido no mercado de trabalho brasiliense.


As Agências do Trabalhador servem como mediadoras para a recolocação profissional dos cidadãos no mercado de trabalho. Os interessados devem se inscrever no site do programa ou em uma das 16 agências do DF. Nos últimos 13 anos, segundo a pasta, mais de 26 mil empresas já solicitaram mão de obra às agências.


Agências do Trabalhador 

na Grande BrasiliaResultado de imagem para agencia do trabalhador df


Brazlândia
SCDN Bloco K, Loja 1/5
(61) 3255-3868 ou 3255-3869

Ceilândia
QNM 18/20, Bloco B
(61) 3255-3804 ou 3255-3805

Estrutural
Área Especial n° 8
(61) 3255-3808 ou 3255-3809

Gama
Área Especial S/N, Setor Central Administrativo
(61) 3255-3820 ou 3255-3821

Guará
Administração Regional do Guará II, Área Especial do Cave
(61) 3255-3872 ou 3255-3873

Itapoã
Administração Regional do Itapoã
(61) 3255-3856 ou 3255-3857

Planaltina
Avenida Uberdan Cardoso, Quadra 101
Administração Regional de Planaltina
(61) 3255-3829

Plano Piloto
Setor Comercial Sul Quadra 6, Lote 10 e 11
(61) 3255-3814 ou 3255-3815

P Sul, em Ceilândia
EQNP 26/28, Bloco G, Loja 5
(61) 3255-3824 ou 3255-3825

Recanto das Emas
Prédio da Biblioteca Pública, Quadra 805, Área Especial
(61) 3255-3865 ou 3255-3864

Riacho Fundo II
Quadra 2, Conjunto 5, Lote 2, Área Especial
(61) 3255-3827 ou 3255-3828

Samambaia
QN 303, Conjunto 1, Lote 3
(61) 3255-3832 ou 3255-3833

Santa Maria
QCE 211, Conjunto H, Galpão Cultural 9
(61) 3255-3836 ou 3255-3837

São Sebastião
Quadra 101, Área Especial, Administração Regional de São Sebastião
(61) 3255-3840 ou 3255-3841

Sobradinho
Quadra 8, Área Especial nº 3
(61) 3255-3844 ou 3255-3845

Taguatinga
C4, Lote 3, Avenida das Palmeiras
(61) 3255-3848 ou 3255-3849

Agência do Trabalhador Autônomo
Setor Comercial Sul, Quadra 6, Lote 10/11
(61) 3255-3797 ou 3255-3798

Agência do Trabalhador para Pessoas com Deficiência
Estação de metrô da 112 Sul
(61) 3255-3800 ou 3255-3801

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS