compartilhar

EXAMES LABORATORIAIS: Secretaria de Saúde reabastece rede com reagentes e equipamentos de leitura ótica

Pasta adquiriu mais de 30 tipos do insumo, além de equipamentos para leitura de código de barras

Os estoques dos reagentes utilizados para a realização de exames laboratoriais foram reabastecidos pela Secretaria de Saúde do Distrito Federal.

A pasta realizou pregão que garantiu a compra de 30 tipos, entre eles, ureia, creatinina, colesterol total e bilirrubina, que estavam em falta na Farmácia Central.

A distribuição começou a ser feita há aproximadamente 10 dias.

Resultado de imagem para reagentes utilizados para exames laboratoriais

O pregão também garantiu a substituição dos equipamentos necessários para a leitura do código de barras, o que permite a identificação individual dos pacientes, o registro de todos os dados e exames laboratoriais que deverão ser realizados.

 

Os aparelhos também servem para fazer as análises de amostras e permitem fazer a verificação de 80 pacientes por hora, sendo que antes era possível efetuar apenas 60 análises por hora. O contrato concederá 35 aparelhos às unidades de saúde da rede.


De acordo com o gerente de Apoio e Diagnóstico da pasta, Gleidson Viana, a utilização do sistema de código de barras minimiza a manipulação humana tanto das informações, quanto do material coletado. "Assim, é otimizado o tempo do atendimento ao resultado, o que proporciona um diagnóstico laboratorial com qualidade e eficiência", esclarece Gleidson.


Segundo ele, os exames de bioquímica são essenciais, pois são indispensáveis para a definição do tratamento ou conduta médica, já que auxiliam na avaliação da situação de saúde do paciente.

A subsecretária de Administração Geral (SUAG), Marúcia Miranda, destaca que a área de compras passa por uma reestruturação para que o fornecimento de materiais e medicamentos necessários para prestar assistência aos pacientes seja feita apenas por pregão eletrônico. "Com isso, vamos ter atas de registro de preço para serem acionadas quando for necessário", explica.

Resultado de imagem para FARMCIA CENTRAL GDF DF

CONTRATO – O novo contrato foi firmado ao custo total de R$ 11.660.703,70. O último pregão eletrônico para compra regular de reagentes havia sido realizado em 2004, com validade até janeiro de 2008.

Desde então, a pasta garantia o abastecimento com contratos emergenciais. Agora, o prazo de vigência do contrato é de 12 meses, prorrogáveis por até 60 meses.


 

Os reagentes foram entregues na Farmácia Central e são redistribuídos para as demais unidades da rede, de acordo com a necessidade de cada uma.

 

COMENTÁRIOS