compartilhar

DEFESA FRACA: Consumidores reclamam de problemas em atendimento do Procon

Órgão passa por reformas na sede e quem procura os postos do Na Hora encontra longas filas e sistema fora do ar

Uma triste ironia está deixando consumidores do Distrito Federal bastante irritados. O Instituto de Defesa do Consumidor (Procon-DF), um dos órgãos responsáveis por receber denúncias de serviços e produtos ruins, virou alvo de reclamações por problemas no atendimento.

Os casos começaram com a reforma na sede da entidade, localizada no edifício Venâncio 2000, iniciada no dia 2 de janeiro. Com as obras, os serviços foram repassados para outros postos de atendimento.


Mas quem procura os locais afirma que há obstáculos para o atendimento. A autônoma Thais de Souza, de 24 anos, foi ao posto do Procon localizado no Na Hora da Rodoviária do Plano Piloto para reclamar de uma empresa de telefonia, mas saiu de lá sem solução.


 

“Fui lá a primeira vez e, após esperar duas horas, descobri que faltava um documento. Voltei três dias depois, mas o sistema estava fora do ar. Na terceira vez, passei a tarde inteira no local, mas novamente o sistema falhou”, relatou, irritada. Segundo a consumidora, há poucos funcionários para atender a demanda.

Segundo o Procon, o prazo de finalização da reforma, prevista anteriormente para o dia 13/1, teve de ser adiado. As obras só devem acabar em 20 dias, conforme o órgão informou por meio de nota.


O instituto alegou também que está reforçando o quadro de funcionários no posto da rodoviária, que tem o maior fluxo de pessoas. Quanto às frequentes quedas no sistema, o Procon afirma que não pode se pronunciar, uma vez que o funcionamento e a manutenção são de responsabilidade do Ministério da Justiça.

 

Fonte: *Via Metropole/Clipping

COMENTÁRIOS