Image and video hosting by TinyPic

 

Image and video hosting by TinyPic

 

compartilhar

SETOR COMERCIAL SUL: Operação Centro Legal coíbe comércio irregular desde 5 horas da matina

Policiais militares e servidores da Agefis impediram que camelôs montassem bancas nas primeiras horas da manhã. Fiscalização será constante

Desde as 5 horas, 12 órgãos do governo de Brasília fazem ação conjunta para coibir o comércio irregular e outros crimes no Setor Comercial Sul.

 

É a operação Centro Legal, continuação do trabalho intensificado em dezembro na Rodoviária do Plano Piloto.

 

A intenção é também combater o transporte irregular de passageiros, a prostituição, o tráfico e o uso de drogas e outros crimes e contravenções praticados na área.


Camelôs e vendedores de alimentos foram impedidos de montar bancas em vários pontos do setor. Policiais militares e servidores da Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis) deram orientações para aqueles que insistiam em vender os produtos.

 

A Secretaria-Adjunta do Trabalho, da Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, também dá suporte à operação. Os servidores orientam ambulantes a se cadastrarem para que deixem a informalidade.


A intenção do governo é garantir a ordem pública, dar segurança aos consumidores e aos comerciantes das quadras e revitalizar o espaço, além de desobstruir passagens de pedestres importantes, como aquela entre o shopping Pátio Brasil e a Galeria dos Estados.

 

De acordo com a Subchefia da Ordem Pública e Social, da Casa Militar, que coordena a operação, os trabalhos serão permanentes.


Aproximadamente cem servidores da Polícia Militar, da Agefis, do Corpo de Bombeiros, da Administração do Plano Piloto, da Companhia Energética de Brasília (CEB), do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), da Casa Civil, da Casa Militar, da Secretaria de Mobilidade, da Secretaria-Adjunta do Trabalho, da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) e da Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) participam da ação.

Mercadorias apreendidas serão levadas ao depósito da Agefis, no Setor de Indústria e Abastecimento.


Revitalização
A Novacap poda árvores e reforma calçadas na região. Ao longo do mês de janeiro, estão previstas a recuperação de gramados e de canteiros, além do plantio de mudas de árvores.


Segundo a CEB, toda a iluminação do Setor Comercial Sul será trocada. Já foram colocados 202 novos pontos de luz e outros 134 serão instalados ao longo da operação. O custo será de R$ 732 mil.

 

COMENTÁRIOS