compartilhar

HOMEOPATIA E FITOTERAPIA: Brasília é referência em terapias alternativas

Às vezes, tratamentos diferentes daqueles buscados em hospitais se fazem necessários para a qualidade em saúde. Pensando nisso, Brasília tem se tornado a capital das terapias alternativas.

 

Experiências bem-sucedidas de técnicas orientais relacionadas à prevenção de doenças e à promoção e à recuperação da saúde transformam a cidade em um exemplo para a execução da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) no Sistema Único de Saúde (SUS).

 

Há mais de 30 anos oferecendo essas atividades para o tratamento de enfermidades, a Secretaria de Saúde do Distrito Federal conta com 14 procedimentos curativos em 277 postos de serviços.


Brasília já é modelo para o Ministério da Saúde. Por meio da Portaria n° 145, de janeiro deste ano, o ministério incluiu os serviços oferecidos na capital no restante do país. Uma das técnicas usadas no Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF), as sessões de reiki, por exemplo, poderão ser encontradas em diversas unidades de saúde do Brasil a partir de fevereiro.


Os brasilienses também podem usufruir das seguintes práticas integrativas: acupuntura, arteterapia, automassagem, fitoterapia, hatha yoga, homeopatia, lian gong, terapias antroposóficas, meditação, musicoterapia, shantala, tai chi chuan e terapia comunitária integrativa.

Para mais informações de horários e locais que são oferecidas as terapias, entre em contato no (61) 3348-6191 ou gerpis.ses.gdf@gmail.com. No site da Secretaria de Saúde (www.saude.df.gov.br) também é possível ver a lista completa.

 

Fonte: *Via Alô/Clipping

COMENTÁRIOS