compartilhar

"VICE-CAMPEÃO": Terminal aéreo de Brasília teve 20 milhões de passageiros em 2015 e é 2o. maior do país

Crescimento foi de 9% em relação a 2014 e previsão é de início das obras do Terminal JK em 2016

O Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek de Brasília terminou o ano de 2015 como o segundo maior terminal aéreo do país.
O crescimento foi de 9% e teve cerca de 20 milhões de passageiros, com uma média de 510 voos por dia.
Em três anos da concessão da Inframérica, cerca de 187 mil aeronaves pousaram e decolaram no ano passado, rumo a mais de 50 cidades brasileiras e 6 destinos internacionais.
Um dos fatores para o aumento no número de voos é a capacidade da pista do aeródromo, a maior do país, que pode receber um voo por minuto.

A localização geográfica do aeroporto contribui para as conexões de passageiros.
Em 2015, 47% dos usuários utilizaram o terminal ao ir a outro destino. Os mais procurados foram Sudeste e Nordeste. Janeiro foi o mês que houve maior movimentação de usuários, com 1,8 milhão. Em julho, foram 1,91 milhão.
A média de fluxo diário no ano passado foi de 54 mil pessoas. Os dias mais movimentados foram 20 de julho e 4 de setembro, com cerca de 70 mil passageiros em cada dia.

Durante 2015 o aeroporto foi eleito um dos melhores terminais aéreos da América do Sul pelo site Sleeping Airports, ganhou três vezes a posição de melhor aeroporto do Brasil pela pesquisa trimestral da Secretaria de Aviação Civil -aeroportos acima de 15 milhões- e a Sala VIP recebeu o prêmio de melhor lounge aeroportuário da América Latina e do Caribe pela Priority Pass, que avaliou mais de 850 salas em aeroportos ao redor do mundo.


Já os destinos internacionais contaram com 712 mil usuários, 13% a mais que em 2014. Atualmente, há 26 voos diretos da capital para seis destinos regulares no exterior, um total de 120 viagens semanais. Em 2016, a Inframerica dará início as obras do Terminal JK, um plano imobiliário com seis empreendimentos localizados no sítio aeroportuário.
A concessionária pretende investir R$ 3,5 bilhões e a previsão é que sejam entregues em sete anos. O projeto empregará mais de 10 mil operários durante o período de construção e, após a conclusão, estão previsto mais 13 mil novos empregos. 

 

Fonte: *CB - Clipping

COMENTÁRIOS