compartilhar

AÇÕES DE PREVENÇÃO: GDF disponibiliza 1,5 milhão de preservativos para o carnaval

Produto pode ser retirado nas unidades de saúde no horário comercial

As ações de prevenção contra a Aids e doenças sexualmente transmissíveis durante o período de carnaval ganharam um importante reforço. A Secretaria de Saúde aumentou o estoque de preservativos em 30%, disponibilizando 1,57 milhão de unidades nos centros de saúde para o mês de fevereiro.

"É plenamente possível se divertir no carnaval sem descuidar da saúde, por isso enfatizamos a importância de cada pessoa ter e usar o preservativo nas relações sexuais", ressalta o médico Sérgio d'Ávila, da Gerência de Doenças Sexualmente Transmissíveis.



O uso da camisinha protege não somente contra a Aids, mas também contra outras DST's. "O número de casos de sífilis tem aumentado nos últimos anos. As pessoas se esquecem desta outra infecção tão antiga, mas que pode trazer muitos danos à saúde e até mesmo a morte. Além disso, um homem com sífilis pode transmitir para sua parceira sexual e, se ela engravidar, o risco de transmitir a sífilis para o filho durante a gravidez é muito grande, podendo levar à má formação da criança, cegueira ou morte", alerta o médico.


Sérgio d'Ávila também destaca a importância das pessoas se cuidarem. "Não basta ter feito o teste de HIV e sífilis, por exemplo. Caso tenha passado por uma situação de risco, deve-se procurar imediatamente uma unidade de saúde para fazer a profilaxia por medicamentos (chamada PEP). Se utilizada até 72 horas após a situação, durante 28 dias, impede que a pessoa seja infectada pelo HIV". Mas ele enfatiza que essa medida previne o HIV, mas não evita a sífilis, hepatite ou outra infecção de transmissão sexual – "por isso, a importância da camisinha".


Além da ampliação da oferta de preservativos masculinos nas unidades de saúde no período pré-carnaval, sempre distribuídos gratuitamente no horário comercial, a Secretaria de Saúde também está disponibilizando o insumo para os blocos que realizarão ações preventivas em suas atividades. "Serão 300 mil preservativos a mais para reforçar nossa grade mensal e incrementar a prevenção, informa Sérgio d'Ávila. "

 

COMENTÁRIOS