compartilhar

CRISE DISTRITAL: Mais de 2,5 mil lojas do Distrito Federal fecharam as portas em 2016

O número é superior ao de 2015, quando 2,190 empreendimentos encerraram as atividades na capital federal

A instabilidade econômica e política que afetou o Brasil em 2016 influenciou diretamente o comércio varejista do Distrito Federal, que registrou 2.562 fechamentos de lojas durante o ano passado.

 

O número é superior ao de 2015, quando 2,190 empreendimentos encerraram as atividades na capital federal.

 Em todo o País, o varejo brasileiro perdeu 108,7 mil estabelecimentos com vínculo empregatício. Os dados são da Confederação Nacional do Comércio (CNC), divulgados no DF pela Fecomércio.

Resultado de imagem para lojas fechadas BRASILIA DF

A pesquisa mostra que o Distrito Federal foi a 11ª unidade da Federação que mais teve falência de lojas varejistas. Em primeiro lugar ficou São Paulo com 30,706 mil lojas fechadas, seguido por Rio de Janeiro (8,338 mil) e Minas Gerais (12,930 mil). O estado que registrou menor retração no número de estabelecimentos foi o Acre (256).

 

Na opinião do presidente da Fecomércio, Adelmir Santana, o alto custo do aluguel associado com a queda nas vendas, em decorrência da crise, afetaram diretamente as lojas.

“O custo de vida subiu, o crédito encareceu e o endividamento das famílias brasilienses também nunca foi tão alto. Tudo isso refletiu nas vendas do comércio varejista, que caíram muito em 2016. Somado a isso, ainda temos o alto custo do aluguel, encargos trabalhistas e impostos altíssimos que os empresários enfrentam em Brasília”, explica Adelmir.

 

O presidente da Fecomércio ressalta que a capital federal tem outra peculiaridade: a dependência do setor público no economia local. “A crise no GDF também afetou as vendas e esfriou a economia. Os servidores não tiveram reajuste e ficaram alguns meses com o salário atrasado, o que também influenciou na queda das vendas”, observa.


 

Os segmentos que mais tiveram lojas fechadas, nacionalmente, foram hiper e supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (34,8 mil), lojas de vestuário, calçados e acessórios (20,6 mil) e lojas de materiais de construção (11,5 mil). (Com informações da Fecomércio)

Resultado de imagem para lojas fechadas BRASILIA DF

 

COMENTÁRIOS