compartilhar

SANDRO AVELAR: Ex-secretário de Segurança de GDF é cotado para o comando da PF

Ligado ao ex-vice-governador do DF Tadeu Filippelli, Sandro Avelar (foto) é um dos nomes ventilados para assumir a Polícia Federal

A troca no comando do Ministério da Justiça, com a saída de Alexandre de Moraes, deve impactar diretamente em outras áreas da segurança pública do país.

 

Interlocutores do governo têm afirmado que a direção da Polícia Federal terá mudanças. À frente da instituição há seis anos, o delegado Leandro Daiello Coimbra pode ser substituído.


A pressão para a saída dele, por parte da Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal (ADPF), será uma das preocupações do novo ministro.

Além de uma lista tríplice formada pela entidade, outros delegados, entre eles, o ex-secretário de Segurança Pública do GDF Sandro Avelar, são cotados para comandar a instituição.

O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Carlos Velloso é um dos cotados para assumir o Ministério da Justiça no lugar de Moraes, que foi indicado para assumir a vaga de Teori Zavascki na Corte Suprema.

Caso Velloso seja confirmado na pasta, o que pode ocorrer ainda nesta quinta-feira (16/2), a tendência é que escolha alguém de sua confiança para comandar a PF.


Pressões para as mudanças não vão faltar. Leandro Daiello não é unanimidade dentro da corporação, tanto que, este mês, a ADPF enviou ao presidente Michel Temer (PMDB) um ofício pedindo que Daiello seja substituído. A associação alega que ele “não vem atendendo às necessidades do órgão e que a sua constante omissão enfraquece a instituição”.

 

A entidade montou uma lista tríplice para tentar emplacar um nome da corporação. Entre os indicados, está a delegada Érika Marena, do Paraná. A investigadora fez parte dos trabalhos da Lava Jato.


DF na disputa
Um dos nomes que não está na lista da ADPF, mas circula entre os que podem abocanhar a vaga é o do também delegado da Polícia Federal Sandro Avelar.

Ex-secretário de Segurança Pública do GDF, Avelar é ligado ao ex-vice-governador do DF Tadeu Filippelli, presidente do PMDB-DF e assessor especial do presidente Michel Temer.


Sandro Avelar assumiu a secretaria no GDF em 2011 e ficou até 2014, quando saiu para concorrer a uma vaga na Câmara dos Deputados pelo partido de Filippelli. Recebeu 21.888 votos, mas não se elegeu. No ano passado, se desfiliou da legenda.

Atualmente, Avelar é o presidente da Comissão Nacional de Segurança Pública dos Portos, Terminais e Vias Navegáveis (Conportos), do Ministério da Justiça.


Outros delegados que trabalham no Distrito Federal também são citados entre os possíveis indicados, como Maurício Leite Valeixo, da Diretoria de Combate ao Crime Organizado (Dicor), e Rogério Augusto Viana Galloro, da Diretoria Executiva. O gaúcho Andrei Augusto Passos Rodrigues, que chefiou a Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos, é outra opção.

Apesar das especulações e do pedido da associação dos delegados, o presidente Michel Temer (PMDB/SP) é quem vai bater o martelo. A aliados, o peemedebista tem falado que a escolha de um novo diretor da Polícia Federal será pessoal, mas, nos bastidores, o que se fala é que, em caso de mudança, Temer vai alinhar com o futuro ministro um nome que agrade ao governo e não passe a impressão de que o Planalto está tentando abafar a Lava Jato.

 

 

Fonte: *Via Metropole/Clipping

COMENTÁRIOS