compartilhar

RETRAÇÃO: Venda de combustível na capital federal cai pela primeira vez em 13 anos

ANP indica queda foi 4,25% entre 2015 e 2016. Diretor do sindicato dos postos atribuiu índices a crise na economia, aumento de impostos e a carros mais econômicos.

A Agência Nacional do Petróleo (ANP) apontou, pela primeira vez em 13 anos, que o motorista do Distrito Federal comprou menos combustível em 2016.

 

Apesar de ter aumentado em 53 mil veículos no período, na Grande Brasília comercializou-se apenas 2,3 mil metros cúbicos de etanol, gasolina e diesel – 100 metros cúbicos a menos do que em 2015. Uma queda de 4,25%.


O Diretor do Sindicato dos Postos, Daniel Costa, enumerou três motivos para a queda na venda dos combustíveis: o aumento de impostos, a crise na economia e aos carros mais econômicos que chegaram ao mercado.


Na análise de cada combustível, a diminuição mais expressiva foi a do etanol. Por conta da alta dos preços, a quantidade vendida no ano passado foi a menor dos últimos 16 anos. Na comparação com 2015, houve queda de 62%.


O compra de diesel reduziu em 13,39%. Se em 2015, foram comercializados 446 mil metros cúbicos, no ano passado a venda caiu para 386 mil. O único combustível em que a ANP constatou aumento na comercialização foi a gasolina. Entre 2015 e 2016, a venda cresceu 6,88%.

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS