compartilhar

REFEIÇÕES NOS HOSPITAIS: GDF paga Sanoli e afasta possibilidade de greve nas unidades de saúde

Valor de R$ 10,5 milhões referente ao serviço de alimentação hospitalar de dezembro foi pago nesta quinta (16/2)

Após ameaças de paralisação dos funcionários da Sanoli, a Secretaria de Saúde pagou nesta quinta-feira (16/2) os R$ 10,5 milhões que devia à empresa.

Uma mobilização dos trabalhadores poderia deixar servidores, pacientes e acompanhantes sem refeições nos hospitais da Grande Brasília.


O imbróglio entre a Sanoli e o GDF já dura anos. Durante quatro décadas, a empresa foi a principal fornecedora de alimentação hospitalar, sempre com base em contratos emergenciais.

A situação chamou a atenção de órgãos de fiscalização, e uma licitação foi aberta em 2014 para contratar o serviço.


Em novembro, o GDF entrou com uma ação contra a empresa após ameaças de interrupção no serviço. O juiz responsável pelo caso acatou o pedido e proibiu a prestadora de serviços de suspender o fornecimento das refeições. Mas, em contrapartida, o governo deveria fazer o pagamento em dia.


 

Entretanto, segundo a Sanoli, o acordo não foi respeitado e o governo deixou de pagar a quantia prevista para janeiro. O atraso gerou tensão dentro da empresa, que alegou não ter fundos para pagar funcionários. Uma greve chegou a ser cogitada para esta sexta (17).

Com o pagamento nesta quinta, as paralisações perdem força. Mas o diretor da Sanoli faz o alerta: “Esperamos que a situação não volte a ocorrer no mês que vem”, aponta José Carlos Castilho.

 

COMENTÁRIOS