compartilhar

VOLUME BAIXO: Adasa manda reduzir captação nas bacias do Descoberto e de Santa Maria

Medida determina que captação no Descoberto, maior reservatório do Distrito Federal, caia quase pela metade. Em Santa Maria, drenagem deve ser 2 vezes menor.

Duas  resoluções da Agência Reguladora das Águas (Adasa) desta segunda-feira (20) determinam que a Caesb capte menos água nos reservatórios do Descoberto e de Santa Maria, no Distrito Federal. No primeiro reservatório, a determinação é de que o volume drenado caia quase pela metade; no segundo, que seja duas vezes menor.


A decisão da Adasa foi justificada pelo baixo nível dos reservatórios e pelos "cenários estudados pela Adasa, Caesb e Agência Nacional das Águas, que apontam a dificuldade de recuperação dos reservatórios".


De acordo com a nova regra, a Caesb poderá captar mensalmente uma média de 3,5 m³ por segundo de água na bacia do Descoberto. Para Santa Maria, o limite será de 0,5 m³ por segundo.


Anteriormente, segundo a Adasa, as médias eram de 6 m³ por segundo no Descoberto e de 1,478 m³ no reservatório de Santa Maria.

Em nota, a Caesb esclareceu que as mudanças estão em análise pelos técnicos da companhia. Segundo o órgão, está sendo preparado um projeto de implantação do rodízio de água nas regiões abastecidas pelo reservatório de Santa Maria.


As resoluções publicadas nesta segunda determinam que os volumes serão revisados mensalmente ou poderão ser modificados em data extraordinária de acordo com os níveis dos reservatórios. A Caesb terá prazo de sete dias para se adaptar ao limite de captação no Descoberto e até 6 de março para implantar as mudanças no sistema de coleta de água do Santa Maria.


No último domingo (19), o volume total de água do reservatório do Descoberto chegou a 37,38%, maior índice desde novembro de 2016. O Descoberto possui área de drenagem de 460 km² e Santa Maria,120 km². O racionamento para regiões abastecidas por essa bacia começou em 16 de janeiro.

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS