compartilhar

SERIA AMOR OU AMIZADE?: Articulações para 2018 já começam e PT/DF diz estar de "namoro" com PDT

Conversas acontecem entre dirigentes e distritais...

Apesar dos discursos afinados e dos acordos para a composição das comissões permanentes da Câmara Legislativa, petistas rechaçam a possibilidade de compor com o governo Rollemberg neste e no próximo ano.

 

E articulam aliança com o PDT, de Joe Valle, Psol e PCdoB para as próximas eleições. Presidente do PT-DF, Policarpo diz que ainda deve procurar outras legendas, como PV e Rede. “Na minha avaliação, é impossível qualquer tipo de composição com Rollemberg”, crava o ex-deputado federal.

 

Ponto para o BuritiResultado de imagem para amor ou amizade


Na lista de Rollemberg, os três deputados petistas devem comandar uma comissão na Casa. E ele já é dado como vencedor nessa história. Tanto que a eleição deve mesmo sair nesta semana – o acordo é de que seja votado na quinta-feira. Parlamentares do grupo de Joe Valle já se conformam com a derrota. Rollemberg tem 13 a favor, contra os 11, que não conseguiram se entender em todos os pontos. Desta vez, o ponto é do Palácio do Buriti.

 

Petistas contemplados


Wasny de Roure deve ser confirmado na Comissão de Educação, Saúde e Cultura, enquanto Ricardo Vale vai para a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos, Cidadania, Ética e Decoro Parlamentar e Chico Vigilante para Comissão de Defesa do Consumidor. Conforme Wasny, a movimentação na Câmara Legislativa “vislumbra a participação estratégica nas comissões permanentes da Casa para melhor defesa dos interesses do povo”. E que não há negociação de cargos ou qualquer tipo de participação no governo. O PT é oposição, lembram os petistas.

 

Oposição responsável


“O fato de a gente estar no bloco que tem deputados governistas não quer dizer que negociamos com o governo”, observa Ricardo Vale. Não há, segundo ele, interesse em aliança. “Nem da parte do governador, nem da parte do PT”, confirma. O que o partido tem feito, na visão do líder do PT na Câmara Legislativa, é uma oposição responsável. “Existem certos setores no DF que, desde quando Rollemberg pisou no Buriti, já começaram um processo de tentar inviabilizar o governo, pensando em 2018”, menciona, ao frisar que é um erro fazer oposição apostando no caos.(*Do Alto da Torre)

 

Fonte: *Via JBr/Clipping

COMENTÁRIOS