compartilhar

SAÚDE É O QUE INTERESSA: População de Brasília é a que mais pratica atividade física, diz estudo do MS

Segundo pesquisa do Ministério da Saúde, 60,7% dos brasilienses fazem atividade pelo menos 2,5 h por semana. São Paulo apontou menor índice, com 37%.

Uma  pesquisa do Ministério da Saúde sobre a frequência na prática de atividades físicas apontou que a população do Distrito Federal é a que mais se exercita, entre as 27 unidades da federação.

 

Dos entrevistados, 60,7% afirmaram praticar pelo menos duas horas e meia de atividade física moderada por semana. O menor índice entre as capitais ficou com São Paulo (37%).


Entre os homens, a maior frequência também foi da capital federal (67,8%), seguido por Macapá (64,7%) e Boa Vista (59,9%). Já Porto Alegre (43,4%), São Paulo (46,9%) e Fortaleza (48,1%) foram as capitais com menor número de adeptos aos exercícios.


Das mulheres entrevistadas, Brasília (54,9%), Boa Vista (50,6%) e Goiânia (50,1%) foram as capitais com maior índice. São Paulo (29,1%), Maceió (32,6%), Porto Alegre (32,6%) e João Pessoa (32,9%) apresentaram os menores percentuais.

A variação por idade entre os que praticam atividade física mostrou que a maior parcela está na faixa dos 18 aos 24 anos (53,2%), e vai diminuindo conforme aumenta a idade, chegando a 31,3% com pessoas de 65 anos ou mais.


O estudo, realizado em pareceria com a Agência Nacional de Saúde Complementar (ANS), usou amostragem de pessoas maiores de 18 anos, que possuem telefone fixo e são usuários de planos de saúde. Foram entrevistados aproximadamente 2 mil indivíduos em cada cidade. No DF, a pesquisa abordou 783 homens e 1.224 mulheres. Os questionários foram feitos de maio a dezembro de 2015.


 

Mobilidade

 

Quando consideradas as atividades físicas praticadas pelo deslocamento para o trabalho ou escola, de bicicleta ou caminhando por pelo menos 30 minutos diários, o DF é o menor entre todas as unidades da federação, com índice de 2,8%. Florianópolis foi a capital com maior número de entrevistados que usam a bicicleta ou vão a pé para o trabalho, 13,8%.


A pesquisa aponta ainda que o Distrito Federal ficou em quarto lugar quando o assunto foi beber e dirigir em seguida, com 15,7% dos entrevistados – ficando atrás só de Goiânia, Florianópolis e Palmas. Separando por sexo, no entanto, as brasilienses ficaram no topo da lista nacional feminina. No ano passado, o Detran flagrou mais de 15,11 mil motoristas que combinaram álcool e direção. Foram 958 condutores a mais do que no ano anterior.

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS