compartilhar

PAZ E ALEGRIA: Com ação integrada de governo, clima de harmonia marca o sábado de carnaval

Dezessete órgãos monitoraram a festa, que não registrou ocorrências graves. Nos eventos cadastrados pela Segurança Pública, o policiamento foi reforçado

No primeiro dia oficial do carnaval brasiliense nesse sábado (25), 23 blocos estavam prontos para sair às ruas do Plano Piloto e cidades-satélites, entre 10 e 19 horas.

 

Outros sete organizaram-se para a festividade em espaços fechados. De acordo com a Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social, o dia terminou sem ocorrências graves.

Todos os eventos cadastrados tiveram policiamento reforçado.


Para garantir que a festa ocorresse em clima de segurança e harmonia entre carnavalescos e não foliões, 17 órgãos do governo do Distrito Federal trabalharam de forma integrada. 

A movimentação foi monitorada pelo Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR), da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social.


O monitoramento no CICCR reuniu representantes da Polícia Militar, da Polícia Civil, do Corpo de Bombeiros Militar, do Departamento de Trânsito (Detran-DF), do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF), das Secretarias de Cultura, de Mobilidade, de Justiça e Cidadania, das Cidades, de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude, de Saúde, da Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis), do Serviço de Limpeza Urbana (SLU), da Companhia Energética de Brasília (CEB), da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), da Companhia do Metropolitano (Metrô-DF) e da Administração Regional do Plano Piloto. Outros órgãos externos ao Executivo, como a Vara da Infância e Juventude, também estiveram presentes.


Blocos de maior público reuniram 170 mil foliões

Na 202 Sul, no Plano Piloto, das 15 às 22 horas, o Galinho de Brasília reuniu 10 mil foliões que também assistiram ao show da Associação Recreativa Cultural Unidos do Cruzeiro (ARUC), uma das seis escolas de samba do grupo especial que neste ano vão se apresentar com bloquinhos.

Já na Praça do Cruzeiro, o Babydoll de Nylon arrastou uma multidão de 160 mil pessoas, das 15 às 22 horas.


No Galinho, um policial militar que estava em serviço foi atingido por uma garrafa de vidro. Ele ficou ferido, mas sem gravidade. O autor foi levado à 5ª Delegacia de Polícia (área central).

Outro policial militar, do Regimento de Polícia Montada, foi derrubado do cavalo por um folião, que também seguiu para a 5ª DP. O PM teve pequenas escoriações.

Nos dois blocos, a Polícia Militar registrou sete ocorrências de uso e porte de drogas, uma lesão corporal, uma ameaça, uma por furto e uma por briga. Houve ainda apreensão de uma faca. Já a Polícia Civil registrou 43 ocorrências — 26 de furtos de objetos diversos. Nesse total, também estão quatro roubos.


Autuações no trânsito e controle de fluxo no metrô

O Departamento de Trânsito autuou 172 veículos — 64 por estacionamento irregular, 22 por falta de uso de cinto de segurança, 10 por uso de celular pelos motoristas, entre outras infrações. Pelo menos 42 carros foram recolhidos ao depósito.

Na estação de metrô Central, na Rodoviária do Plano Piloto, para evitar que a quantidade muito grande de pessoas em um único momento causasse uma situação de risco, a Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF) precisou controlar o fluxo, e os portões foram temporariamente fechados.


Atendimentos da Saúde e do Corpo de Bombeiros

Segundo a Secretaria de Saúde, 62 pessoas receberam atendimentos de urgência durantes os eventos nas ruas, a maior parte deles por embriaguez. Desse total, 27 atendimentos foram feitos pelo Corpo de Bombeiros Militar — em apenas um deles foi necessário encaminhar uma mulher, que estava no bloco Babydoll de Nylon, ao Hospital Regional da Asa Norte (HRAN). Ela teve um corte profundo no pé esquerdo. Do total de atendimentos do Corpo de Bombeiros, 16 foram relacionados a embriaguez.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) fez 34 atendimentos, das 17 horas até por volta das 23h30. No início do dia, houve apenas uma ocorrência de um homem com entorse no tornozelo, totalizando 35 ocorrências ao longo do sábado. De acordo com o SAMU, 18 chamados foram por abuso de álcool.

Para fazer a checagem de ambulantes e assegurar que as festas cumprissem as licenças em relação ao horário de término, a Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis) esteve em oito blocos com equipes fixas e duas volantes nos demais.

A programação completa da folia brasiliense está no site Brasília tem Carnaval, sujeita a alterações.


Previsão do tempo nos próximos dias

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a previsão para este domingo (26) é de céu com muitas nuvens, com pancadas de chuva e trovoadas isoladas no Distrito Federal. As temperaturas vão ficar entre mínima de 17 e máxima de 29 graus. Na segunda-feira (27), o tempo deve permanecer bastante nublado. Com as prováveis pancadas de chuva a qualquer hora do dia, a temperatura mínima sofre ligeira queda para 16 graus, e a máxima aumenta para 34 graus.

 

COMENTÁRIOS