compartilhar

3 ÓBITOS: HMIB estende plano de contingência para evitar contaminações por bactéria

Não há previsão para o plano acabar. Desde 8 de março, o atendimento no Centro Obstétrico do hospital está restrito a casos emergenciais

Será estendido o plano de contingência adotado pelo Hospital Materno Infantil de Brasília (HMIB) desde que a foram registrados casos de contaminação pela bactéria Serratia.
Apesar de não ter registrados novos casos de colonização pelo microrganismo multirresistente, a Superintendência da Região de Saúde Centro-Sul adotou a medida para evitar outros registros.
Não previsão para o plano acabar.

Desde 8 de março, o atendimento no Centro Obstétrico do hospital está restrito a casos emergenciais - parto com data prevista, sangramentos, período expulsivo e abortamentos. "As demandas cirúrgicas estão mantidas no hospital, que é referência na rede na especialidade de cirurgia pediátrica", informou, em nota, a Secretaria de Saúde.

Dos três óbitos registrados no hospital até o momento, um teve resultado positivo para infecção pela bactéria Serratia. Os outros dois têm suspeita não confirmada de contaminação. Em 10 de março, foi diagnosticado o segundo caso de colonização de paciente internado na UTI Neonatal do HMIB. Uma das crianças foi transferida para o Instituto de Cardiologia do DF, onde passou por procedimento cirúrgico previamente agendado. "O segundo bebê segue em isolamento de contato no Hmib, com quadro clínico estável", completou a secretaria.
  
Ainda segundo a pasta, os atendimentos de baixo risco estão direcionados a unidades de ginecologia e obstetrícia dos hospitais da Região Leste (Paranoá), da Asa Norte e de Samambaia. Já os atendimentos de alto risco também estão sendo encaminhados às unidades de ginecologia e obstetrícia dos hospitais regionais de Taguatinga e de Samambaia e para o Hospital Universitário de Brasília (HUB). O Alojamento Conjunto (Alcon) e a Policlínica do HMIB continuam funcionando normalmente.

 

Fonte: *Via CB/Clipping

COMENTÁRIOS