compartilhar

CARNAVAL BRASILIENSE: Eixos, quadras e avenidas terão mais de 80 eventos

Programação vai até fim de fevereiro e engloba desfile de blocos, concentrações e festas à fantasia. Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social expediu 63 alvarás de funcionamento para o período

Na grande Brasília, as comemorações do carnaval começam antes e continuam depois da data oficial da folia, 9 de fevereiro (terça-feira).

Ruas do DF terão mais de 80 eventos carnavalescos

Dados da Subsecretaria de Integração e Operações de Segurança Pública — órgão subordinado à Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social responsável pela liberação de alvarás para eventos — mostram a cessão de 63 autorizações, relativas a 106 eventos, para o período de 23 de janeiro a 27 de fevereiro.


Cinquenta e quatro alvarás referem-se a 86 blocos de rua, festas à fantasia, encontro de blocos tradicionais e concentração de desfiles.

 

Os outros nove são 20 eventos, entre shows pagos, festas em espaços particulares e até encontros religiosos, cujos organizadores aproveitarão os dias de feriado.


De acordo com a Secretaria da Segurança Pública, saber a quantidade de eventos também é importante para definir o efetivo da Polícia Militar, do Corpo de Bombeiros e do Departamento de Trânsito, visto que a pasta avalia com as corporações o deslocamento de servidores para a cobertura do carnaval.


Segundo o secretário de Cultura, Guilherme Reis, todos os serviços públicos precisam ser acertados para que a cidade abrigue a festa. "Dessa maneira, conseguimos planejar melhor nossas ações para dar mais segurança à população, para ter qualidade nos serviços prestados pelo governo e para ajustar o funcionamento do transporte público", afirma. Os horários das festividades foram definidos após diálogo entre representantes do governo e dos blocos de carnaval

 

(veja a lista dos eventos carnavalescos, clicando neste link).


Processo

Os pedidos para licenças de blocos e outras comemorações precisam ser feitos com no mínimo 30 dias de antecedência. O interessado deve procurar a Subsecretaria de Integração de Operações de Segurança e apresentar data, hora, local e programação sugerida, além de dados pessoais, logística e necessidades em termos de segurança pública.


"Os técnicos verificam a data pretendida, checam se há ocorrências concomitantes e encaminham o proponente aos órgãos que devem ser acionados, como o Departamento de Trânsito (Detran), no caso da interdição de vias urbanas, e o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), no caso de rodovias", explica o gerente de planejamento da subsecretaria, major André Gustavo de Freitas Amarante.


No caso de eventos que precisam de estrutura, o interessado deve buscar as vistorias do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil e informar o Serviço de Limpeza Urbano sobre a necessidade de atuação no local. "Em alguns casos também solicitamos a autorização da Vara da Infância", afirma Amarante.


Além disso, todos os processos são encaminhados para as administrações regionais da localidade em que ocorrerá a festa. O processo total dura cerca de 30 dias, e a documentação deve ser retirada também nas respectivas administrações regionais.


Mais informações pelo telefone (61) 3441-8695/8652 ou pelo email sosp.nuev@gmail.com.


Autorização

Para grupos independentes que não tenham alvará de funcionamento e que queiram desfilar durante as festividades, não é permitido nenhum tipo de interdição nas vias nem o uso do espaço público para a colocação de estruturas.

 

 

COMENTÁRIOS