compartilhar

PARALISAÇÃO DOS PROFESSORES: Em nova assembleia, categoria decide manter greve na rede pública

Professores estão parados há uma semana. Além de reivindicações trabalhistas, a categoria se manifesta contra a Reforma da Previdência

Professores da rede pública do Distrito Federal decidiram nesta terça-feira (21/3) manter a greve da categoria, iniciada no dia 15 de março. Segundo o Sindicato dos Professores (Sinpro). A categoria se reuniu nesta terça-feira (21/3) em frente ao Palácio do Buriti em assembleia. Os docentes voltam a se encontrar para definir os rumos do movimento no próximo dia 28.

“Estamos parados há uma semana e 70% da categoria aderiu ao movimento. Sem proposta fica difícil encerrar a greve. Até o momento, não tivemos qualquer avanço nas negociações. O GDF não apresentou sugestão alguma” diz Samuel Fernandes, diretor do Sinpro.Rafaela Felicciano/Metrópoles

O grupo reivindica o cumprimento do Plano Distrital de Educação (PDE), reajuste salarial de 18% e o pagamento de valores e benefícios ainda não recebidos ou atrasados. Além da pauta local, o sindicato delimitou outras questões como tema para a mobilização, como a Proposta de Emenda Constitucional nº 287/2016 (PEC da Previdência).

 

Com a paralisação, o calendário escolar fica suspenso por tempo indeterminado e as reposições de aula só serão discutidas após o retorno das atividades. O GDF informou que haverá corte no ponto dos servidores que aderirem ao movimento.

 

Fonte: *Via Metropole/Clipping

COMENTÁRIOS