compartilhar

NADA A DECLARAR: GDF recebe policiais civis brasilienses, mas não apresenta proposta

De acordo com representantes da categoria, o Executivo disse esperar estudo da corporação para ver impacto do reajuste

Nem mesmo a pressão da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), que parou de votar projetos do Governo do DF na tentativa de forçar o Executivo a negociar com os policiais civis, fez efeito.

Uma reunião ocorrida na tarde desta quarta-feira (22/3) entre o secretário da Casa Civil, Sérgio Sampaio, o de Fazenda, João Antônio Fleury, e representantes da categoria terminou sem avanços.

Foto: Divulgação/Sinpol

Segundo o Sindicato dos Delegados de Polícia (Sindepo/DF), o encontro durou mais de uma hora, mas nada de proposta concreta. “A gente não viu muita diferença das outras reuniões, não. Há um discurso sobre a vontade de solucionar o impasse, mas concretamente não temos nada”, disse o presidente da entidade, Rafael Sampaio.


Ainda de acordo com o sindicalista, Sérgio Sampaio disse aguardar da direção da Polícia Civil uma análise do impacto que o aumento salarial geraria na corporação. “Mas nós sabemos que esses estudos já estão prontos há semanas, desde antes do carnaval”, completou Rafael.


 

Reivindicações
Os policiais civis enfrentam um embate com o Executivo desde o meio do ano passado, quando começaram a cobrar o reajuste, aumento do efetivo e benefícios à corporação. Até agora, mesmo com pressões e até fechamento de delegacias em alguns horários, as negociações não avançaram. A categoria quer equiparação com os vencimentos dos policiais federais.

 

Fonte: *Via Metropole/Clipping

COMENTÁRIOS