compartilhar

CRISE PREVIDENCIARIA: GDF não tem planos para o déficit de R$ 4 bilhões na Previdência distrital

Até o final deste ano, o governo estima que o déficit da Previdência dobre

Com um rombo previdenciário de cerca de R$ 2 bilhões entre os servidores do Distrito Federal, o governador Rodrigo Rollemberg (PSB) ainda não sabe se irá mudar as regras de aposentadoria no GDF.

 

Até o final deste ano, o governo estima que o déficit da Previdência dobre e alcance a cifra de R$ 4 bilhões, o que corresponde a 20% de toda a receita líquida do GDF.

 

O governo afirmou que só pretende discutir o tema caso PEC da Previdência seja aprovada. "Somente após uma ampla discussão, com todos os segmentos interessados, é que o governo decidirá sobre o encaminhamento de uma reforma previdenciária", afirmou o GDF, em nota.

 

Na semana passada o presidente Michel Temer informou que os servidores públicos estaduais e municipais ficarão de fora da reforma da Previdência proposta pelo governo federal.

 

O Distrito Federal possui dois fundos previdenciários. O Fundo Financeiro é composto por funcionários admitidos até dezembro de 2006. Os recursos atendem a 105 mil servidores ativos e inativos e tem déficit de R$ 2 bilhões. Já o Fundo Capitalizado apresenta um superávit de R$ 3 bilhões e abarca 30 mil servidores ativos e inativos, que ingressaram no serviço público a partir de janeiro de 2007.

 

Fonte: *Via Destak/Clipping

COMENTÁRIOS