compartilhar

REFORÇO NA REDE PÚBLICA: Inscrição para seleção de médicos temporários termina na próxima segunda (3)

Certame seleciona neonatologistas, pediatras e intensivistas; contrato terá duração de um ano

Termina na próxima segunda-feira (3) o prazo para interessados se inscreverem no processo de seleção simplificado de contratação de médicos temporários para a Secretaria de Saúde. O edital é destinado ao preenchimento de 301 vagas remanescentes, sendo 121 para especialidade Neonatologia, 97 dirigidas à Terapia Intensiva Adulto e 83 para Pediatria.


"As inscrições presenciais acontecerão apenas nos dias úteis e, aos finais de semana, apenas pelo site. Por enquanto, não há previsão se haverá reabertura do prazo", informou o gerente de Planejamento, Seleção e Provimento, Alysson Cavalcante.


A Secretaria de Saúde disponibiliza computador para fazer a inscrição, das 8h às 12h e das 14h às 17h, exceto finais de semana e feriados, na Gerência de Planejamento, Seleção e Provimento, que fica no Edifício Sede, no fim da Asa Norte. O cadastro pela internet funciona todos os dias e pode ser realizado neste link.


A remuneração é de R$ 6.327 e a carga horária de 20 horas semanais. Os aprovados serão contratados por um período de 12 meses, improrrogáveis, enquanto um concurso regular será realizado. Os candidatos não serão submetidos a provas, apenas avaliação curricular.


SELEÇÃO – O certame prevê critérios mais simples para ampliar o número de participantes. No caso de terapeutas intensivos adulto, basta que o candidato tenha atestado de experiência profissional que comprovem, no mínimo, dois anos de trabalho como médico em unidade de terapia intensiva.


Quem não possui experiência, pode apresentar apenas o certificado de conclusão de residência médica reconhecida pelo Ministério da Educação nessa especialidade ou título de especialista reconhecido pela Associação Médica Brasileira (AMIB/AMB).


Para os neonatologistas, quem possui título em Pediatria basta ter atestado de experiência profissional que comprove, no mínimo, um ano de trabalho nas áreas de competência da neonatologia. Caso não possua experiência, também é possível apresentar certificado de residência médica em Neonatologia reconhecido pelo Ministério da Educação ou título de especialista em Neonatologia reconhecido pela AMB.


Já para os pediatras as regras são ter certificado de conclusão de residência médica em Pediatria reconhecida pelo Ministério da Educação ou título de especialista em Pediatria reconhecido pela Associação Médica Brasileira (AMB).


Em todas as categorias, é necessário apresentar diploma, devidamente registrado, de conclusão de curso de graduação de nível superior em Medicina, expedido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério de Educação, bem como registro no Conselho Regional de Medicina.

 

COMENTÁRIOS