compartilhar

CAMINHO "ZEBRADO": Capital federal celebra 20 anos de respeito à faixa de pedestre que salva vidas

Distrito Federal foi pioneiro na conscientização da população, que abraçou a causa numa campanha massiva em 1997. Hoje, são 5 mil pontos de travessia espalhados em toda Grande Brasília. Ações educativas ocorrem em locais de grande movimento, como

"O foco da campanha é a conscientização de pedestres e motoristas para que a data sirva de referência para alcance da paz e da cidadania"

=> Henrique Luduvice, diretor-geral do DER-DF

5 mil: Quantidade de faixas de pedestres no Distrito Federal


Orgulho da população local, a faixa de pedestre celebra neste sábado (1º) 20 anos de efetividade no Distrito Federal. Importante instrumento para salvar vidas no trânsito, os pontos de travessia hoje somam mais de 5 mil em diversos locais da Grande Brasília, como no Pistão Sul, em Taguatinga.

Pistão Sul, Taguatinga, Brasilia, DF, Brasil 29/3/2017 Foto: Gabriel Jabur/Agência Brasília.No sábado (1º) Brasília celebra 20 anos da campanha massiva pelo respeito à faixa de pedestre. Para lembrar a data, agentes do DER-DF promoveram no Pistão Sul ações educativas nessa quarta-feira (29).
No sábado (1º), Brasília celebra 20 anos da campanha pelo respeito à faixa de pedestre. Para lembrar a data, agentes do DER-DF promoveram ações educativas no Pistão Sul nessa quarta-feira (29)

Para lembrar a data, agentes do Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF) promoveram ações educativas nessa quarta-feira (29).

Em pistas movimentadas e também próximo a escolas e igrejas, a faixa hoje é presença constante para garantir a travessia segura de pedestres.

No entanto, nem sempre foi assim. Previstos no Código Nacional de Trânsito desde 1966, essas sinalizações para atravessar as ruas não eram respeitadas no Brasil.

Depois de uma campanha que envolveu governo, imprensa e população, a capital do País abraçou a causa em 1997 e deu um exemplo de cidadania que se mantém até hoje.


Em frente a um colégio particular no Pistão Sul, agentes do DER-DF aproveitaram ontem a intensa travessia do meio-dia para orientar e conscientizar as pessoas sobre infrações que acarretam acidentes, envolvendo ou não pedestres.

A vida em primeiro lugar

A ação, iniciada na segunda (27), segue até esta sexta-feira (31), em locais de grande movimento. Ocorre nos turnos matutino e vespertino, com o mote Pedestre, use. Motorista, respeite. 20 anos da faixa de pedestre: a vida em primeiro lugar!

Durante as atividades, são tratados assuntos como:

  • Deslocamento seguro
  • Embarque e desembarque em locais apropriados
  • Travessia correta
  • Importância da utilização da faixa
  • Respeito às sinalizações e normas previstas na lei

O diretor-geral do DER-DF, Henrique Luduvice, destaca o papel educador da iniciativa. “O foco da campanha é a conscientização de pedestres e motoristas para que essa importante data sirva cada vez mais como referência para o alcance da paz e da cidadania no trânsito em Brasília e no Brasil”, diz.

Além da autarquia, o Departamento de Trânsito do DF (Detran-DF) e a Polícia Militar do DF planejam ações relacionadas ao aniversário da grande mobilização pelo respeito à faixa.

De acordo com o Detran-DF, o Distrito Federal conta hoje com aproximadamente 5 mil faixas de pedestre.

O respeito a esse tipo de sinalização é uma das marcas de Brasília. “É bacana a gente ver que o tempo passou, nós temos uma nova geração, e essa cultura foi continuada”, ressalta o diretor-geral interino do Detran-DF, Silvain Fonseca.

O aceno feito pelo pedestre com as mãos não é obrigatório, explica Fonseca, mas ainda assim é importante. “Mesmo que não esteja previsto no Código de Trânsito, se é um gesto para proteger, salvar vidas, que se faça uso dele e deixe claro para o condutor a intenção de atravessar a pista”.

Segundo o Detran-DF, para a colocação de novas faixas são considerados fatores como o fluxo de pedestres e de veículos, a velocidade regulamentada e as condições do pavimento e de visibilidade do lugar.

 

COMENTÁRIOS