compartilhar

REMANEJAMENTOS: Polícia Civil de Brasília passa por mudanças estratégicas nos comandos de delegacias

O diretor-geral da Polícia Civil, Eric Seba, esteve no Palácio do Buriti para tratar da nova estrutura de sua equipe com o governador Rodrigo Rollemberg (PSB)

Em meio à troca no comando da Secretaria de Segurança Pública e Paz Social, a Polícia Civil também passa por uma série de mudanças em cargos estratégicos.

O assunto foi discutido em reuniões ao longo do dia e as nomeações e exonerações já estão definidas. O diretor-geral da Polícia Civil, Eric Seba, esteve no Palácio do Buriti para tratar da nova estrutura de sua equipe com o governador Rodrigo Rollemberg (PSB). Os atos seriam publicados na edição desta sexta-feira (31/03) no Diário Oficial do DF.

 

Uma importante mudança ocorre no Departamento de Polícia Especializada (DPE). O delegado Alexandre Linhares deixa o comando da Delegacia de Combate aos Crimes contra a Administração Pública (Decap) e será substituído por seu adjunto, Jonas Bessa de Paula.

Polícia Civil do DF passa por mudanças estratégicas nos comandos de delegacias

A Decap é responsável por importantes inquéritos como o relacionado à Operação Drácon, que envolveu cinco deputados distritais com a suposta venda de uma emenda parlamentar. A troca não representa mudança nos rumos desse trabalho, já que Jonas também atuou na investigação. “A linha da Decap continua a mesma, com autonomia e sem interferências políticas”, garante Eric Seba.

 

Alexandre Linhares não perde prestígio. Ele foi convidado a assumir a Divisão de Fraudes, a mais importante da Coordenação de Repressão aos Crimes contra o Consumidor, a Ordem Tributária e a Fraudes (CORF).

 

Na coordenação da Corf, também haverá mudanças. Entra o delegado Wisllei Salomão, que deixa a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA). Com essa alteração, assume o cargo a delegada Ana Cristina Santiago. A delegada Sandra Gomes vai comandar a Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (DEAM).

 

O delegado Jeferson Lisboa, que respondia desde outubro pela direção do Departamento de Polícia Circunscricional (DPC), será mantido oficialmente no cargo. Ele era cotado para a direção da Academia de Polícia Civil (APC), mas recebeu o convite do diretor-geral da PCDF para que permanecesse no comando das 31 delegacias do DF, e aceitou. “Jeferson entrou para cumprir uma missão e atuou com maestria. Por isso, pedi que ficasse”, explica Seba.

 

Na APC, entra o hoje titular da 1ª DP, Luiz Alexandre Gratão. No lugar dele, no comando da Delegacia da Asa Sul, será nomeado o delegado Gerson de Salles. Ele trabalhou na equipe de Jefferson na Corf como um dos responsáveis pela Operação Trick.

 

Entre as mudanças definidas por Eric Seba, estão as exonerações de cargos de chefia dos delegados Flamarion Vidal, Rodrigo Larizatti e Érito Cunha, considerados adversários da direção-geral.

 

Na 4ª DP, no Guará, Flamarion será substituído pelo delegado Johnson Kennedy Monteiro. Em entrevista ao Correio publicada há três semanas, Seba disse que Flamarion e Larizatti foram indicados pela deputada Celina Leão (PPS) para comandar a 5ª DP, no centro de Brasília, uma das mais estratégicas por envolver ocorrências do Tribunal de Justiça, Câmara Legislativa, Palácio do Buriti e Esplanada dos Ministérios. O pedido nunca foi atendido. O delegado Rogério Henrique Rezende Oliveira continua na 5ª DP.

 

Na 30ª DP (São Sebastião), entra o delegado João Guilherme Carvalho, hoje adjunto da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos (DRF). O delegado Adval Cardoso de Matos foi convidado para assumir a 33ª DP (Santa Maria), no lugar de Larizatti, mas ainda não confirmou.

 

Ex-diretor do DPC e ex-subsecretário de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública, o delegado Josué Ribeiro vai assumir o comando da 12ª DP, em Taguatinga, uma das mais importantes da Grande Brasília.

 

Na 6ª DP (Paranoá), sai o delegado Marcelo Portela para assumir o delegado Érico Vinícius Mendes. Portela, por sua vez, assume a Divisão de Crimes contra o Consumidor, da Corf.

 

Na 31ª DP, entra o delegado Pedro de Moraes.

 

Outra novidade será a criação da Delegacia de Combate aos Crimes Cibernéticos, que ficará a cargo do delegado Giancarlo Zuliani.

 

As mudanças na Polícia Civil estavam em discussão há pelo menos seis meses. Além da troca de comandos, haverá fortalecimento da área de inteligência e a criação de uma divisão de combate aos maus-tratos aos animais.

 

Eric Seba afirma que o momento é de trabalho árduo de investigações para melhoria dos índices de segurança pública. “Não podemos errar. Por isso, é hora de fortalecer quem está comprometido com a instituição”, disse.(*Por:

 

Fonte: *Via CB/Clipping

COMENTÁRIOS