compartilhar

GREVE DOS PROFESSORES: GDF cede e vai pagar as licenças que deve à categoria

O benefício se refere a uma licença renumerada que servidores públicos têm direito a cada cinco anos.

O benefício se refere a uma licença renumerada que servidores públicos têm direito a cada cinco anos. Segundo o GDF, o repasse do incentivo é de R$ 96 milhões.


No entanto, a categoria permanece de braços cruzados e realizará uma assembleia na terça-feira para decidir sobre o rumo do movimento. Na segunda-feira haverá uma nova reunião entre o Sindicato dos Professores (Sinpro) e governo, onde será estabelecido um cronograma do pagamento das licenças-prêmio.

GDF cede e vai pagar as licenças dos professores

Ontem, em reunião com representantes da categoria, o governo reafirmou que não tem como garantir a última parcela do reajuste salarial que deveria ter sido pago há dois anos.

"Essa é uma situação muito delicada e não temos como implementá-la no momento", disse o secretário da Casa Civil, Sérgio Sampaio.


Sobre a reivindicação dos professores que pedem o aumento do vale-alimentação, o governo alega que o assunto ainda precisa ser estudado.

Abusos

No início da semana, o Tribunal de Justiça do DF declarou abusiva a paralisação. Com isso, o Sinpro está sujeito a uma multa diária de R$ 100 mil, além do corte de ponto.

O Ministério Público do Distrito Federal também recomendou à Secretaria de Educação que corte o ponto dos grevistas. Além disso, pede que os professores que não estão parados possam voltar as salas de aula, caso queiram. Segundo o MP, há denúncias de professores não grevistas que estariam impedidos, por parte do Sinpro, de voltar a trabalhar. O Sindicato nega a acusação.

 

Fonte: *Via Destak/Clipping

COMENTÁRIOS