compartilhar

PORTABILIDADE NUMÉRICA: Distrito Federal faz 41 mil trocas entre operadoras no primeiro trimestre

ABR Telecom registra mais de 1,2 milhão de transferências no Brasil entre janeiro e março

Mais de 1,2 milhão de transferências entre operadoras de telefonia fixa e móvel.

 

Este é o movimento registrado no relatório trimestral da Associação Brasileira de Recursos em Telecomunicações (ABR Telecom), a Entidade Administradora da Portabilidade Numérica no Brasil, sobre os meses de janeiro a março de 2017.


A portabilidade numérica é o serviço que permite trocas de operadoras de telefonia sem alteração do número de identificação do telefone desde que dentro do mesmo serviço - móvel para móvel ou fixo para fixo -, e na área de cobertura do mesmo DDD.


Entre 1º de janeiro e 31 de março, 309,74 mil (26%) usuários de telefonia fixa trocaram de operadora, enquanto 898,58mil (74%) números de telefones móveis também permaneceram inalterados, apesar da troca da prestadora de serviços.


Trimestre no Distrito Federal - No primeiro trimestre deste ano, foram efetivadas 41,76 mil migrações, sendo 16,09 mil (39%) na telefonia fixa e 25,66 mil (61%) na móvel no Distrito Federal.

Desde 2008 - Desde que a portabilidade numérica foi implementada no Brasil, em setembro de 2008, de forma gradativa nos 67 DDDs existentes, até o dia 31 de março de 2017, 36,21 milhões de migrações foram realizadas entre as operadoras do País. Dessas, 13,03 milhões (36%) entre empresas de telefonia fixa e 23,17 milhões (64%) de móvel.


Total Distrito Federal - No mesmo período, no Distrito Federal, 1,42 milhão de transferências de operadoras foram efetivadas, sendo 733,02 mil (51%) na telefonia fixa e 691,78 mil (49%) na móvel.


Prazos - A portabilidade numérica inicia quando o titular do acesso/linha telefônico encaminha a solicitação de transferência de operadora comunicando à prestadora atual para qual empresa deseja migrar. A efetivação desta solicitação acontece em três dias úteis ou, quando o usuário fizer um agendamento específico, após esse período. Caso o titular do acesso decida desistir da migração e permanecer na operadora que lhe prestava o serviço, dispõe de dois dias úteis, após a solicitação de transferência, para suspender o processo em andamento.


Para fazer a portabilidade numérica

Conforme o regulamento da portabilidade numérica, entre os critérios que devem ser atendidos para que o usuário efetive sua migração estão

- Informar o nome completo

- Comprovar a titularidade da linha telefônica

- Informar o número do documento de identidade

- Informar o número do registro no cadastro do Ministério da Fazenda, no caso de pessoa jurídica

- Informar o endereço completo do assinante do serviço

- Informar o código de acesso

- Informar o nome da operadora de onde está saindo.

 

Fonte - Acompanhe o movimento de pedidos e efetivações de transferências da portabilidade numérica conforme o DDD e a data de início do serviço, pelo site da ABRTelecom http://www.abrtelecom.com.br. O endereço também disponibiliza uma ferramenta de busca para informar a qual operadora pertencem os números de telefones, consulte aqui http://tinyurl.com/9uoob7c

 

COMENTÁRIOS