compartilhar

"ACORDO DE MERCADO": Muita gente que sabe o que fez no verão passado deve estar preocupado

Lista de Facchin também faz vários políticos brasilienses perderem o sono. Mané Garrincha e "Buritinga" investigados.

É só o começo. A lista bomba do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, é apenas um roteiro para desdobramentos de investigações que podem levar a um novelo sem fim.

 

As petições encaminhadas pelo ministro Edson Facchin, relator da Lava-Jato, à Justiça do Distrito Federal serão base de investigações do Ministério Público do Distrito Federal e dos Territórios (MPDFT) em, pelo menos, dois empreendimentos importantes.

 

Janot deu o nome de “acordo de mercado”, o que sinaliza um conluio de construtoras, com a participação de autoridades públicas, na construção do Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha e na Parceria Público-Privada do Centro Administrativo do DF (Centrad).

 

Outra suspeita que envolve políticos do DF é a de pagamentos de vantagens indevidas no Projeto Habitacional Jardins Mangueiral. Muita gente que sabe o que fez no verão passado deve estar preocupado.

 

Citados nas investigações

Os ex-governadores Agnelo Queiroz e José Roberto Arruda são citados nominalmente nas petições encaminhadas à Justiça do DF. O ex-senador Gim Argello também aparece duas vezes. Suspeitas envolvendo o deputado distrital Robério Negreiros (PSDB) serão enviadas ao Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região. Há ainda outros citados dentro das investigações sobre o Mané Garrincha, Centrad e Jardins Mangueiral.(*Por:Ana Maria Campos)


 

Fonte: *Via CB/Clipping

COMENTÁRIOS