compartilhar

CNHs APREENDIDAS: Participação de motoristas suspensos em acidentes fatais cresce 60 por cento

Dez condutores com o direito de dirigir suspenso se envolveram em acidentes de trânsito com mortes em 2016

Dez motoristas com o direito de dirigir suspenso estavam ao volante em acidentes de trânsito com mortes no ano passado. O número é 60% maior que o de 2015, quando foram registrados quatro casos.

Em relação a 2014, ano que registrou dois condutores suspensos envolvidos em acidentes fatais, o aumento foi de 80%. Os dados são do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran).Resultado de imagem para cnh suspensa

A estatística aponta ainda que, em 2016, 32 motoristas com a Carteira de Habilitação suspensa estiveram envolvidos em acidentes de trânsito com feridos, a mesma quantidade do ano anterior.

Pontos para a Vida
O Detran deu início à Operação Pontos para a Vida, que consiste em retirar das vias os condutores suspensos ou cassados que continuam dirigindo. A partir dos pontos registrados na CNH dos infratores flagrados na operação, será produzido o Placar Pontos para a Vida, que demonstrará a importância de se retirar das vias os motoristas que põem em risco a segurança dos pedestres e demais condutores.


 

De acordo com dados da Diretoria de Policiamento e Fiscalização de Trânsito (Dirpol), cerca de 1.500 condutores, que estão impedidos de dirigir, podem estar descumprindo a penalidade.

Na primeira semana de operação, foram flagrados dez condutores nessa situação, sendo nove suspensos e um cassado. Além de não cumprirem o período de suspensão determinado, eles ainda cometeram inúmeras infrações, somando, juntos, 831 pontos na CNH.


De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, quem insistir em dirigir com a CNH suspensa ou cassada comete infração gravíssima, cuja penalidade é multa de R$ 880,41 e retenção do veículo.

O condutor suspenso que continuar cometendo infrações responde ao processo de cassação de CNH. Nesse caso, só poderá conduzir veículo após dois anos, além de ser obrigatório realizar todo o processo de habilitação novamente. O CTB prevê, ainda, que a violação da suspensão ou da cassação configura crime de trânsito.

 

Fonte: *Via Metropole/Clipping

COMENTÁRIOS