compartilhar

ANIVERSÁRIO DE BRASÍLIA: Mistura de ritmos marca festa dos 57 anos da capital federal na Torre de TV

Forró, maracatu, rock e reggae reuniram 4 mil pessoas na noite desta sexta (21) para comemorar o aniversário da capital federal. A cantora Elba Ramalho fechou a sequência de quatro shows

A celebração do aniversário de Brasília foi agitada na noite desta sexta-feira (21). O palco da Torre de TV recebeu quatro apresentações para homenagear os 57 anos da capital do País.

Com apenas 4 minutos de atraso, às 18h04, a forrozeira Dona Gracinha da Sanfona abriu a sequência de shows.

Em seguida, a banda Ciclone na Muringa trouxe a mistura de ritmos populares, como maracatu, coco e baião a sonoridades do rock e do reggae.

 

Elba Ramalho fechou a primeira noite de shows em comemoração aos 57 anos de Brasília.

Elba Ramalho fechou a primeira noite de shows em comemoração aos 57 anos de Brasília.


 

Às 20h10, a banda convidada Dê um Rolê, de São Paulo, fez um tributo aos Novos Baianos. Para fechar a noite, a cantora Elba Ramalho subiu ao palco às 22h01 com o show O Carnaval do Brasil. Atração principal do dia, ela disse que tem uma relação muito positiva com o público brasiliense. “Sempre que venho aqui, os teatros lotam”, brincou.


Elba Ramalho lembrou de quando participou da festa do Maior São João do Cerrado em Ceilândia no ano passado e disse se sentir honrada em cantar no aniversário da capital. “Sei que aqui tem uma comunidade nordestina muito grande e quero agradar quem gosta de forró.”


Os intervalos das atrações de hoje — haverá outras quatro no sábado — foram animados com o som do DJ Nagô.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social, 4 mil pessoas aproveitaram a festa. Para garantir a segurança, a corporação mobilizou o efetivo de 129 PMs.


Durante toda a noite, houve registro de quatro ocorrências de porte e uso de entorpecente. Os infratores foram encaminhados à 5ª Delegacia de Polícia e liberados. Também houve um furto de veículo, e um motorista autuado por embriaguez no estacionamento da Torre foi liberado após pagar fiança.

O secretário de Cultura, Guilherme Reis, destacou a diversidade de tendências na escolha dos músicos. “Tivemos o cuidado de pensar em uma festa com várias misturas, com os novos baianos, o pagode de São Paulo, as músicas do Raça Negra [que se apresenta neste sábado], o mais ‘interiorzão’ do Renato Teixeira [que toca na Praça dos Três Poderes no domingo] e a Elba, com um estilo que é único”, enumerou.

 

A banda Dê um Rolê fez tributo aos novos baianos.

A banda Dê um Rolê fez tributo aos Novos Baianos.


 

“Tudo isso é para fazer uma festa que seja a cara de Brasília, com estilos diferentes que representam as pessoas que compõem o sotaque desta cidade.”

Turistas e moradores da cidade prestigiaram a festa

O bancário Geraldo Meneses, de 53 anos, mora em Brasília há 18 anos e conta que participa das festividades desde então. Este ano para ele foi ainda mais especial. O filho Rômulo Bagano, médico de 28 anos, que reside em Salvador (BA), aproveitou o feriado nacional de Tiradentes para estar com a família e trouxe a esposa, a médica Patrícia Fontes, de 29 anos. “Queríamos passar pela Torre, ver a vista do mirante, que ela não conhecia.”

Em Brasília há 40 anos, o casal de aposentados Iracema e Augusto Guedes, ambos de 64 anos, também subiu no mezanino para apreciar de cima as primeiras apresentações. Eles disseram que costumam ir a eventos nos espaços públicos da cidade.


Moradoras da capital há apenas um ano, as amigas Lizely Borges, de 34 anos, e Deborah Ribeiro Nogueira, de 27 anos, comemoram o aniversário de Brasília pela primeira vez e estavam empolgadas com a festa. “São shows que evocam uma memória do brasileiro. Tem uma música que a Elba canta que marcou muito um momento da minha vida, o meu casamento”, contou a jornalista Lizely.

Para a engenheira Deborah, o grande momento da celebração no fim de semana será neste sábado (22), com os pagodeiros do paulistano Raça Negra. As duas planejam participar dos três dias das festividades.


Comemoração dos 57 anos vai até domingo

A festa de aniversário de Brasília continua no fim de semana. Às 18h20 deste sábado (22), as atrações começam com grupo Boi de Seu Teodoro, patrimônio cultural do DF. Depois, é a vez do Trio Siridó, com zabumba, triângulo e sanfona para o show de forró.

Ainda amanhã, a sambista Cris Pereira canta às 20h40, e os pagodeiros do Raça Negra fecham a noite às 22 horas. Nos intervalos entre as apresentações, o DJ Barata mantém a animação.

No domingo (23), a programação fica a cargo da Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro, que inicia às 17h30 o concerto especial para os 57 anos de Brasília. Os músicos estarão acompanhados de jovens de projetos musicais socioeducativos.


Artistas escolhidos por meio de convocação pública

Os artistas que se apresentam hoje e amanhã na Torre de TV foram escolhidos por meio de chamamento público. A seleção definiu atividades que vão até 29 de abril.

De acordo com a Secretaria de Cultura, foram destinados R$ 263 mil no chamamento público para as 28 atividades propostas na programação e mais R$ 10 mil na contratação do grupo Boi de Seu Teodoro.

O custo total para a contratação dos artistas nacionais será de R$ 327 mil. Ainda segundo a pasta, o valor total do evento, considerando gastos com infraestrutura, cachês, passagens aéreas e exposições, ficou em aproximadamente R$ 1,8 milhão.

 

COMENTÁRIOS