compartilhar

ENDIVIDAMENTO E INADIMPLÊNCIA: Cresce o número de famílias endividadas na Grande Brasília

81,2% DAS FAMÍLIAS POSSUEM ALGUM TIPO DE DÍVIDA. CARTÃO DE CRÉDITO É UM DOS PRINCIPAIS GERADORES DE DÍVIDAS, SEGUNDO FECOMÉRCIO

O número de famílias brasilienses que estão endividadas cresceu em Brasília, de acordo com Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do DF (Fecomércio).


 

Em março, o total passou de 752.611 para 763.693 em abril – aumento de 11 mil –, o que significa que 81,2% das famílias brasilienses possuem algum tipo de dívida.

 

No entanto, o estudo aponta que houve redução no número de famílias com contas em atraso, passando de 142.535 no terceiro mês do ano para 132.567 em abril.

Das famílias com dívidas no Distrito Federal, 5.672 disseram não ter condições de pagar a dívida.

Imagem relacionadaNo topo da lista de geradores de dívida está o cartão de crédito.

Do total dos entrevistados, 87,1% declararam ter dívidas na modalidade.

Dentre as famílias com contas em atraso, 25,7% disseram ter condições de quitar suas dívidas totalmente e 63,1% afirmaram ter condições de quitar o montante parcialmente.


O presidente da Fecomércio, Adelmir Santana, afirma que, mesmo com o saque das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), é preciso ter cautela na hora de fazer novas compras. “Muitas famílias estão pegando o dinheiro extra que veio com essa medida do governo para quitar as contas em atraso, o que é uma boa saída, porém não conseguiram administrar o suficiente para quitar as dívidas do mês. É necessário ter cautela para que a dívida não acumule novamente.”

 

COMENTÁRIOS