compartilhar

"GREVE GERAL DESTA 6a.FEIRA": Paralisação atinge 20 categorias no Distrito Federal

Do serviço público ao comércio, mais de 20 sindicatos já convocaram paralisação geral amanhã contra a reforma trabalhista. Haverá manifestações em vários pontos da Esplanada dos Ministérios previstas para todo o dia, a partir das 9h.

O Congresso Nacional está discutindo uma série de mudanças nos direitos trabalhistas, entre elas o aumento do prazo de contrato de terceirizados, fim da contribuição sindical obrigatória, trabalho interminente (sem horário fixo), entre outros.

 

O governo também analisa mudanças na previdência social, como a imposição de 49 anos de contribuição como condição para o benefício integral.

 Greve atinge 20 categorias no DF

No transporte, os sindicatos que representam os ônibus convencionais, vans cooperativas e o Metrô convocaram paralisação a partir da 0h de hoje.

 

Já na educação, professores regionais e federais devem parar por 24h. O sindicato das escolas particulares deixou a decisão a cargo de cada instituição de ensino e professores. Até o fechamento desta edição, haviam confirmado a adesão o Sigma, Marista Champagnat e Carmen Salles.

 

Os serviços de saúde devem funcionar normalmente. Contudo, profissionais de vigilância e serviço de limpeza que trabalham nos hospitais convocaram a paralisação. Com isso, parte do serviço deve ficar prejudicado.

 

Quanto à segurança, as delegacias da Polícia Civil devem continuar funcionando, porém, com efetivo reduzido. A Polícia Militar funciona normalmente. O Detran paralisa por 48h, a contar de hoje. Os postos devem ser fechados. Neste período, as multas podem ser aplicadas pela PMDF.

 

Os Correios aderiram à greve por tempo indeterminado a partir de hoje, incluindo outras reivindicações como o direito a férias. Também convocaram greve os bancários, limpeza urbana, aeroviários, Caesb, CEB e Novacap

 

Fonte: *Via Destak/Clipping

COMENTÁRIOS