compartilhar

GREVE GERAL: Governo pede à Justiça garantia do transporte público durante as manifestações desta sexta (28)

Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social estima que 10 mil pessoas participem dos protestos. Saiba como será o esquema de segurança

A Procuradoria-Geral do Distrito Federal entrou nesta quinta-feira (27) no Tribunal Regional do Trabalho da 10ª Região com pedido de manutenção da totalidade do sistema de transporte público da Grande Brasília.

 

A paralisação do serviço nesta sexta (28) está prevista porque parte dos funcionários pretende aderir à greve geral marcada por diversos setores da sociedade.

No documento, a procuradoria destaca que a paralisação causará “um verdadeiro caos na mobilidade urbana” de Brasília.


De acordo com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF), para amenizar os transtornos, as faixas exclusivas da Estrada Parque Taguatinga (EPTG) e da Estrada Parque Núcleo Bandeirante (EPNB), do Setor Policial Sul e das avenidas W3 Sul e Norte ficarão liberadas durante todo o dia.


Será mantido o sentido único da Estrutural, das 6 às 9 horas, sentido Plano Piloto, e das 17h30 às 19h45, em direção a Ceilândia. Também não haverá alterações na faixa reversa da Estrada Parque Indústria e Abastecimento (Epia), no trecho entre Torto e Colorado.


O público estimado pela Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social para as manifestações de sexta-feira (28) é de 10 mil pessoas.

Os motoristas poderão circular pelas avenidas L4 Sul e Norte, além das vias S2 e N2 – que ficam atrás dos ministérios –, como alternativa aos bloqueios

Outro serviço que pode ser afetado é o das escolas. De acordo com a Secretaria de Educação, os professores têm autonomia para decidir se paralisam ou não as atividades.

Eles devem, porém, repor as aulas até 2 de setembro.

O governo de Brasília reitera que, cumprindo a Lei Geral de Greve, haverá corte de ponto dos servidores públicos que aderirem ao movimento grevista.


Mudanças no trânsito na Esplanada dos Ministérios

Para garantir a segurança, o trânsito na Esplanada dos Ministérios será interditado nos dois sentidos a partir da zero hora de sexta. Veículos ficam impedidos de trafegar da altura da Rodoviária do Plano Piloto até o Balão do Presidente, na Avenida L4 Sul (Avenida das Nações), e vice-versa.

A Polícia Militar fará revistas próximo à Rodoviária e nos acessos dos ministérios à Esplanada. Objetos perfurantes e cortantes, como garrafas de vidro, estão proibidos

Os motoristas poderão circular pelas avenidas L4 Sul e Norte, além das vias S2 e N2 – que ficam atrás dos ministérios –, como alternativa aos bloqueios.

Os estacionamentos dos prédios ministeriais e das vias de ligação da N1 e da S1 serão fechados. Os demais bolsões de estacionamento, como os dos Setores de Autarquia Norte e Sul, vão ficar disponíveis.


Força-tarefa vai recolher entulhos nas proximidades dos ministérios

Nesta quinta-feira (27), uma força-tarefa do governo de Brasília vai recolher entulhos e objetos, como pedras e madeiras, nas proximidades dos ministérios.

A ação visa prevenir o uso desses materiais como armas contra manifestantes e profissionais envolvidos nos eventos.

O trabalho será feito em conjunto pela Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social, pelo Serviço de Limpeza Urbana (SLU) e pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap).


Como vão atuar as forças de segurança

O policiamento na área central do Plano Piloto será reforçado, e, segundo a Polícia Civil, as delegacias funcionarão em horário normal.

A Polícia Militar fará revistas próximo à Rodoviária e nos acessos dos ministérios à Esplanada. Objetos perfurantes e cortantes, como garrafas de vidro, estão proibidos.

Os protestos em toda a Esplanada dos Ministérios serão monitorados por meio de imagens de câmeras de segurança

Os policiais militares ainda serão distribuídos no gramado em frente ao Congresso Nacional, assim como nos acessos às estações de metrô – com foco na Central, na Galeria e na 102 Sul.

As ocorrências de flagrantes serão encaminhadas ao Departamento de Polícia Especializada (DPE), da Polícia Civil. Equipes do Corpo de Bombeiros vão permanecer na área central para o caso de alguma emergência.

Agentes do Departamento de Trânsito (Detran) vão atuar com o Batalhão de Policiamento de Trânsito, da Polícia Militar.


Centro integrado de comando vai monitorar a Esplanada dos Ministérios

O Centro Integrado de Comando e Controle Regional vai reunir representantes das forças de segurança do GDF e demais instituições dos governos local e federal a partir das 8 horas. É de praxe centralizar a operação, na sede da Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social, em grandes eventos ou manifestações populares.

Os protestos em toda a Esplanada dos Ministérios serão monitorados por meio de imagens de câmeras de segurança.


Protocolo tático entra em vigor nos protestos de sexta-feira (28)

Nesta quinta-feira (27), a secretaria assina o Protocolo Tático Integrado das Manifestações, com outras autoridades locais e federais.

O documento é uma espécie de manual que estabelece as competências de 48 órgãos de segurança pública, inteligência e defesa antes, durante e após uma manifestação popular na Esplanada dos Ministérios.

A solenidade vai ocorrer no auditório do Complexo da Polícia Civil, na entrada do Parque da Cidade. As definições já passam a valer nos eventos desta sexta-feira.

 

COMENTÁRIOS