compartilhar

GREVE GERAL: Manifestantes contra reforma fazem ato na área de embarque do Aeroporto JK

Cerca de 150 pessoas, segundo a Polícia Militar gritavam contra o governo de Michel Temer e contra as reformas

Um grupo de manifestantes se reuniu na área de embarque do Aeroporto Internacional de Brasília Juscelino Kubitscheck, nesta manhã de sexta-feira (28/4), para protestar contra as reformas trabalhista e da Previdência.
O ato reúne integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra, Central Única dos Trabalhadores (CUT) e sindicato nacional dos Aeroviários. 

Cerca de 150 pessoas, segundo a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) gritavam contra o governo de Michel Temer e contra as reformas.
No ultimo balanço da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), divulgado às 8h, 12 dos 80 voos previstos até às 8h foram prejudicados. Do total, 9 tiveram atrasos acima de 30 minutos e 3 foram cancelados.
A assessoria da Inframerica informou que os manifestantes estão no local, mas não atrapalham o fluxo de passageiros.

 
No início da manhã, cerca de 300 integrantes de movimentos sindicais realizaram um protesto e queimaram pneus no balão que dá acesso ao terminal de Brasília. Havia pneus em chamas em três pontos nas duas vias do local. A Polícia Militar monitorou a situação.
Por volta das 6h20, o trânsito permanecia parado, mas o Batalhão de Choque da PM foi acionado e retirou os manifestantes das quatro vias que dão acesso ao terminal.
 
Em seguida, homens do Corpo de Bombeiros atuaram para controlar as chamas e liberar o trânsito. Há relatos de que PMs e bombeiros enfrentaram resistência dos manifestantes para encerrar o bloqueio nas vias. O trânsito começou a ser liberado pouco depois.

 

Fonte: *Via CB/Clipping

COMENTÁRIOS