compartilhar

GREVE GERAL: Manifestação ganha corpo e se aglomera em frente ao Congresso Nacional

VEJA VÍDEO ABAIXO... E MAIS FOTOS

A manifestação começa a ganhar corpo, na tarde desta sexta-feira (28), e cerca de 3 mil manifestantes se aglomeram em frente ao Congresso Nacional.  Estão presentes representantes de várias categorias.

 

Um dos grupos é organizado pela União dos Policiais do Brasil (UPB). É grande a presença de agentes da Polícia Civil entre os manifestantes.

O movimento não é composto apenas de sindicalistas. É o caso da bióloga Raquel Fetter, que trouxe o filho Heitor, de 2 anos, para particiar da manifestação. “Todos os dias cultivamos nele a importância da honestidade e da educação. Isso representa a luta de um país melhor para ele também. O futuro dele está em jogo”, disse a jovem.


As centrais sindicais também marcam presença, entre elas a Central dos Sindicatos Brasileiros (CSB), a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Indústria (CNTI), e a União Geral dos Trabalhadores (UGT). O clima é de tranquilidade até o momento.


O movimento pode ganhar um reforço não previsto. É que o grupo de cerca de 3 mil indígenas que está na capital federal desde segunda-feira, em protesto contra mudanças no processo de demarcação de terras, promete se juntar à manifestação contrária às reformas. Os índios estão acampados na Esplanada dos Ministérios, do lado oposto à Biblioteca Nacional.


Segurança

A Polícia Militar do Distrito Federal está realizando revistas pessoais em vários pontos da Esplanada dos Ministérios para evitar a presença de objetos cortantes/perfurantes e que possam oferecer qualquer tipo de risco à integridade física dos próprios manifestantes, ao patrimônio público e particulares. A segurança também foi reforçada na Rodoviária do Plano Piloto.


Por volta de 9h30, uma ocorrência por lesão corporal foi registrada na 5ª Delegacia de Polícia. A vítima relatou que foi impedida de entrar no Ministério da Saúde por manifestantes que bloqueavam a entrada. Por ser um crime de menor potencial ofensivo, o autor assinou Termo Circunstanciado e o autor foi liberado. O Corpo de Bombeiros não registrou ocorrências que necessitassem de atendimento de urgência na Esplanada dos Ministérios.


Trânsito

As vias N1 e S1 (Eixo Monumental) permanecem fechadas desde 0h de hoje (28) e só serão liberadas após o término das manifestações, após avaliação do Batalhão de Trânsito da PMDF, que está monitorando a área e ficará responsável pela liberação das vias. Enquanto essas vias estiverem interditadas, os motoristas podem utilizar as vias S2 e N2 (atrás dos ministérios). De acordo com o Detran, o trânsito nas vias alternativas flui normalmente.


Barreiras

Policiais cercaram o Congresso Nacional com grades e os principais acessos do prédio foram fechados. As barreiras foram colocadas de forma a dificultar o acesso dos manifestantes.

Por volta das 12h15, policiais legislativos estão espalhados pelo gramado. Na área central em frente ao Congresso, tendas e um porco inflável preto foram erguidos.

Pela agenda divulgada pela manhã, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), está a caminho do Rio de Janeiro e não tem compromissos oficiais. Enquanto o Senado teve uma sessão de debates com apenas dois senadores, na Câmara, só dois deputados registraram presença: Felipe Bornier (PROS-RJ) e Josi Nunes (PMDB-TO). Não houve sessão na Câmara nesta sexta-feira.


Ambulantes

É grande a movimentação de vendedores de espetinhos, pipoca, sanduíches, salgados, bebidas e sorvetes. Também há vendedores de camisetas e chapéus para enfrentar o sol forte do cerrado.

“Ainda está fraco” avaliou a ambulante Patrícia Duarte, que trouxe 200 espetinhos, vendidos a R$ 5,00 cada. “Até chegar ao Congresso, espero vender tudo”. O vendedor de chapéus Renivan Garcia Dutra está animado. “Pra mim, não tem greve. Vim tentar ganhar algum dinheiro”.

Perto do fim da manhã, os manifestantes que estão na Esplanada iniciaram a caminhada, desde a Biblioteca Nacional, rumo ao Congresso Nacional.


Acompanhe a transmissão feita pelo JBr.TV com outras informações direto da Esplanada dos Ministérios:




Fonte: Estadao Conteudo

 

Fonte: *Via JBr/Clipping

COMENTÁRIOS