compartilhar

O EX-GOVERNADOR DA CAIXA DE PANDORA: A soberba e a hipocrisia de José Roberto Arruda

O ex-governador José Roberto Arruda, que foi denunciado pelo delegado aposentado Durval Barbosa, expulso do DEM e catapultado do Palácio do Buriti, ainda acha que detém algum poder.

O homem agora anda irritado com  blogueiros da cidade que relembram sua catastrófica trajetória política, pautada por vários escândalos.

Arruda já deveria estar preso há muito tempo. Tem gasto bastante com advogados para tentar se livrar dos processos da Caixa de Pandora. Agora, teve o nome citado na delação da Odebrecht.


A situação jurídica de Arruda é extremamente grave e por isso há um distanciamento de partidos e políticos do homem que sonhava se tornar presidente do Brasil.

Só para lembrar: Arruda fez de tudo o que podia para evitar a instalação da CPI do Metrô-DF na Câmara dos Deputados. Depois falaremos sobre esse assunto, para esclarecer  como Arruda definiu as estações do Metrô-DF.


Arruda sequer chegou a terminar seu primeiro mandato como governador do Distrito Federal. A grande bandeira de seu governo eram as obras públicas, amplamente anunciadas em peças publicitárias.

A carreira política de Arruda começou efetivamente em 1994, quando foi eleito senador pelo PP e chegou a líder do governo Fernando Henrique na Casa.


Em 2001, já no PSDB, renunciou ao mandato depois de ser acusado de participar da violação do painel eletrônico da Casa, na votação da cassação do mandato do senador Luís Estevão (PMDB).

Depois de um discurso negando a violação – tendo inclusive jurado publicamente pelos filhos – Arruda acabou admitindo a culpa e renunciou ao cargo, evitando a instalação de um processo de cassação contra ele.


Em 2002, Arruda foi eleito deputado federal, dessa vez pelo PFL (atual DEM), com o maior número de votos no Distrito Federal.

Em 2006 se elegeu governador do DF. Em 27 de novembro de 2009, foi deflagrada a Operação Caixa de Pandora e posteriormente Arruda foi denunciado, preso e teve os direitos políticos suspensos.


Em 2014 Arruda se lançou candidato ao Governo  e no meio do caminho teve o registro de candidato cassado e aproveitou a boa fase e lançou o ex-secretário de Saúde, Jofran Frejat ao Governo do DF. Frejat perdeu a eleição no segundo turno para Rodrigo Rollemberg (PSB).

Ultimamente Arruda tentava manipular candidatos ao Buriti, vendendo a falsa ideia de que ele sim, teria os votos necessários para eleger quem quiser. É mais uma mentira do homem acostumado a mentir diante até de holofotes.


Arruda não gosta de mim. Também não gosto dele, porque é mentiroso, arrogante, prepotente e acima de tudo, corrupto.(*Por:Donny Silva)

 

COMENTÁRIOS