compartilhar

HOSPITAL DE BASE: Servidores da Saúde do GDF ocupam gabinete do diretor do HBDF. VEJA VÍDEOS

Grupo de 40 pessoas protestou contra a criação do Instituto Hospital de Base do Distrito Federal

Servidores da Saúde ocuparam, na manhã desta terça-feira (9/5), o gabinete do diretor do Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF), Júlio César Ferreira Júnior.

 

Eles protestam contra a proposta que transforma a maior unidade de saúde da capital do país em um instituto.

A manifestação contou com a presença de 40 servidores. Como o diretor está de férias, o gabinete era ocupado pela diretora de Atenção à Saúde, Julister Maia de Morais, na hora do protesto.

 

Integrantes do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde do DF (SindSaúde) gritavam palavras de ordem, como “fora, instituto”.

De acordo com Marli Rodrigues, presidente do SindSaúde, a ideia é conscientizar os servidores e a população sobre o assunto. “Se a terceirização (do hospital) ocorrer, todas as gratificações serão retiradas dos servidores. Além disso, os funcionários perdem a estabilidade e os direitos conquistados”, disse.

 

Nesta segunda (8), a Comissão de Transparência e Controle da Câmara Legislativa aprovou a proposta que cria o instituto. Por 2 votos a favor, um contra e uma abstenção, o tema agora será analisado na Comissão de Educação, Saúde e Cultura (Cesc), na quarta-feira (10), antes de ser submetido a plenário.

O secretário de Saúde, Humberto Fonseca , ligou para a presidente do SindSaúde para que os sindicalistas desocupassem a direção do HBDF. Marli Rodrigues explicou que a manifestação era pacífica. “Solicitamos a retirada da proposta da pauta da Câmara Legislativa. O Hospital de Base é patrimônio público e estamos fazendo uma manifestação democrática”, disse.


Repúdio

Em nota, a Secretaria de Saúde informou que, democraticamente, respeita o posicionamento dos sindicatos e demais corporações quanto a qualquer uma das suas decisões e propostas. “Prova disso é que, nas últimas semanas, o secretário de Saúde participou de diversos seminários e outras discussões a respeito do projeto de criação do Instituto Hospital de Base”.


A Secretaria de Saúde, porém, manifestou seu “total repúdio quando tais direitos de manifestação extrapolam os limites e passam a comprometer ou mesmo prejudicar o atendimento da saúde pública à população”. E disse esperar que o sindicato “respeite o patrimônio, a integridade física das pessoas e a garantia de atendimento à população”.


O deputado distrital Wellington Luiz (PMDB) foi até o local para falar com os sindicalistas. Depois de mostrar as condições do HBDF, os servidores encerraram o ato, por volta das 13h.  Ficou acordado com o parlamentar que outros deputados farão uma visita à unidade antes da análise da proposta na Câmara Legislativa. “Entendemos que o governo está permitindo que uma OS (Organização Social) com o nome de instituto tome conta do hospital”, destacou Marli Rodrigues.


 

(*Por:Nathália Cardim)

 

Fonte: *Via Metropole/Clipping

COMENTÁRIOS