compartilhar

UBERISTAS X TAXISTAS: Polícia Civil investiga ameaças de taxistas contra motorista do Uber

Mulher prestou depoimento e afirmou ter sido expulsa da Rodoviária Interestadual de Brasília por taxistas que trabalham no local. Um deles pode ser indiciado por danos e ameaças.

A Polícia Civil do Distrito Federal investiga um caso de suspeita de dano e ameaça sofrida por uma motorista do Uber na Rodoviária Interestadual de Brasília. Na manhã de terça-feira (9), a motorista enviou mensagens aos colegas contando que foi ameaçada por taxistas que trabalham no local.

 

“Os taxistas me 'tocaram' daqui. Bateram no meu carro. Estou super nervosa, não pego mais passageiro aqui. ”

 

Segundo a motorista, os taxistas protestavam contra uma faixa pintada no estacionamento que oferecia corridas de táxi com desconto de 40% se contratadas por meio de um outro aplicativo. No momento, a mulher estava pegando uma passageira no terminal.

 

Faixa pintada no estacionamento da Rodoviária Interestadual que causou protesto de taxistas (Foto: TV Globo/Reprodução)

Faixa pintada no estacionamento da Rodoviária Interestadual que causou protesto de taxistas

 

 

 

Depois de a motorista enviar a mensagem, outros colegas que trabalham com o aplicativo foram à rodoviária para fazer um "buzinaço" e acabaram entraram em conflito com taxistas do local. Um deles, tendo a passagem impedida por um motorista do Uber, saiu do carro e pegou um pedaço de madeira que guardava no porta-malas.

Os outros taxistas impediram que o colega agredisse um dos motoristas do Uber. Os condutores que trabalham com o aplicativo estavam em maior número e também tentaram agredir um taxista.

A polícia foi chamada para conter a situação, e a motorista que enviou a mensagem pela manhã prestou depoimento das ameaças sofridas. Os taxistas também foram ouvidos, e pelo menos um deles poderá ser indiciado por danos e ameaças.

 

“Eles provocam o taxista, para que eles se coloquem como vítimas e as autoridades estão fingindo que não estão vendo”, afirmou o presidente da Associação dos Taxistas, José Araújo.

 

Para o delegado Ataliba Neto, que atendeu o caso, mesmo que a regulamentação para o exercício da atividade praticada pelos motoristas do Uber não esteja completamente estabelecida, “ninguém tem o direito de agir como fiscal por conta própria”.

Segundo a Secretaria de Mobilidade, a regulamentação para a categoria está sendo analisada pelo departamento jurídico do governo em caráter de urgência.

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS