compartilhar

DIA D CONTRA INFLUENZA: Balanço parcial da Secretaria de Saúde mostra que foram imunizadas 99 mil pessoas neste sábado

Dados divulgados no início da noite demonstra estatística parcial...

No Dia D de vacinação contra a Influenza 99.251 pessoas foram imunizadas nos 143 postos montados pela Secretaria de Saúde em todo Distrito Federal, segundo balanço parcial divulgado no início da noite pela Diretoria de Vigilância Epidemiológica.

 

Com isto, já são 366.653 vacinados desde o início da campanha em abril, até este sábado, o que representa 53,4% do público alvo.

 

A Secretaria de Saúde escolheu a Unidade Básica de Saúde no. 2 do Itapoã como local de abertura do Dia D de Vacinação  contra a Influenza.

 

O lançamento da campanha no Distrito Federal contou com a presença da coordenadora do Programa Nacional de Vacinação, Carla Domingues, do secretário de Saúde do GDF, Humberto Fonseca, da subsecretária de Vigilância à Saúde, Gessyane Paulino, superintendente da Região de Saúde Leste, Fabiana Loureiro Binda do Vale, e da diretora de Atenção Primária, Danusa Fernandes Benjamim.

 

O dia, que amanheceu ensolorado, correu tranquilo nos postos de vacinação.

 

De acordo com Gessyane, a expectativa para o dia de hoje era de atingir cerca de 30% do público-alvo da campanha. Em todo o Distrito Federal, funcionaram durante o dia D 143 postos de vacinação.

 

O próprio Humberto Fonseca vacinou idosos e crianças no Itapoã e em outros postos  na Grande Brasília. "Hoje é um dia de festa", comentou Humberto Fonseca. "Um dia em que as pessoas comparecem para prevenir e evitar doenças". Mas, segundo o secretário de Saúde, um dia da maior importância. "Se este ano ainda não tivemos o registro de nenhum caso de morte pelo vírus H1N1 é porque no ano passado houve muito sucesso na campanha e na cobertura vacinal. Este ano, é importante não só manter como ampliar essa cobertura para que nada se agrave no ano que vem".

 

Ampliar a cobertura de vacinação daqui até o final da campanha de vacinação é a grande preocupação do Ministério da Saúde, segundo Carla Domingues. "É muito importante que as pessoas se vacinem antes da chegada do inverno, quando é maior a incidência da Influenza. É assim que se consegue a prevenção", explicou a coordenadora do Programa Nacional de Vacinação. Segundo Carla Domingues, até a sexta-feira, antes do início do Dia D, a cobertura nacional da campanha girava em torno de 30% (no Distrito Federal, antes do início do Dia D, a cobertura era de 38%). "A expectativa é que em todo o Brasil  sejam vacinadas cerca de 10 milhões de pessoas".

 

Quem faz parte do público alvo e não tomou a vacina hoje, pode ir às salas de vacinação das unidades de saúde a partir de segunda-feira. A campanha continua até 26 de maio e devem ser  imunizadas crianças de seis meses a menos de cinco anos, gestantes, idosos, trabalhadores da saúde, pacientes com doenças crônica, indígenas, população privada de liberdade e professores.

 

 

A escolha do Itapoã para a abertura da campanha deu-se por ser ela uma das regiões de maior vulnerabilidade em saúde no Distrito Federal e um dos lugares considerados prioritários pela Secretaria de Saúde para fazer a conversão do modelo de atenção primária para a Estratégia Saúde da Família. Projeto prioritário da Secretaria de Saúde, a conversão para a Saúde da Família já vem acontecendo.

No posto de Saúde 2 do Itapoã, já é assim que a população é atendida. Segundo Danusa Fernandes, só faltam três equipes para que a cobertura de atenção primária do Itapoã seja 100% feita dentro da Estratégia Saúde da Família. "Isso é simbólico para o DF". Durante a vacinação, foi entregue à população um folheto que explica como se dá o processo de conversão da atenção primária para a Estratégia Saúde da Família.

 

COMENTÁRIOS