compartilhar

DOMINGO E 4a.: Segurança na Esplanada em dias de protesto seguirá protocolo de segurança e revistas

Além de revistas para reforçar a segurança dos manifestantes, valerá regra que delimita a área da Catedral à Alameda dos Estados para os atos. Grupos já informaram ações em duas datas: domingo (21) e quarta-feira (24)

Cordões de revistas ficarão próximos aos ministérios e à Catedral sob os cuidados da Polícia Militar.

Proibido ingressar com hastes de bandeiras, garrafas de vidros e madeiras, entre outros objetos cortantes ou perfurantes

Para garantia dos manifestantes e da população de Brasília, a Secretaria da Segurança Pública e da Paz Social adotará, nos próximos dias, as regras de protocolo já firmado entre diferentes órgãos para manifestações na área central da cidade.


Com isso, serão feitas revistas e limitada a área dos atos ao espaço entre a Catedral e a Alameda dos Estados, em frente ao Congresso Nacional.


Grupos já informaram à pasta o interesse de realizar protestos em duas datas: no domingo (21) e na quarta-feira (24). Por ora, a expectativa é que menos de 1 mil e cerca de 10 mil pessoas compareçam aos protestos nas duas datas, respectivamente.

O esquema especial de segurança — que também inclui trânsito — será articulado por órgãos locais e federais de segurança pública, inteligência e defesa, segundo a pasta.


O Protocolo Tático Operacional que será adotado é assinado por 48 órgãos dos governos local e federal e por representantes do Congresso Nacional.

Além de determinar a área restrita para as manifestações, o documento estabelece as competências das diversas instituições signatárias antes, durante e após os atos de grande adesão na Esplanada.


Os cordões de revistas ficarão próximos aos ministérios e à Catedral sob os cuidados da Polícia Militar. A ação ocorrerá especialmente no início dos atos, quando os manifestantes chegarem à Esplanada dos Ministérios.

No espaço, será proibido ingressar com hastes de bandeiras, garrafas de vidros e madeiras, entre outros objetos cortantes ou perfurantes.


Ainda de acordo com a pasta, os organizadores dos atos, que protocolizaram as ações na secretaria, foram informados sobre as restrições e deverão contribuir, informando o público com antecedência.


Trânsito durante as manifestações

No domingo (21), a previsão é que as vias não sejam interditadas totalmente. Mudanças podem ser feitas durante o ato, a depender da avaliação técnica do comando da operação. Apenas um organizador comunicou à secretaria ato para o fim de semana.

Com maior expectativa de público na quarta-feira (24), as vias S1 e N1 (Eixo Monumental) serão fechadas da altura da Catedral até a Avenida das Nações - L4 Sul. O controle será feito pelo Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, que ainda definirá o horário de início da interdição.

Quem precisar passar pela área central terá como opções as vias S2 e N2, localizadas atrás dos ministérios. Até o fechamento desta reportagem, sete grupos haviam apresentado documentos à pasta informando a realização de protestos na data.

Todas as manifestações serão monitoradas em tempo real pelos órgãos de segurança. As imagens captadas pelas câmeras espalhadas na área central serão enviadas para a Central Integrada de Multiagências, que funciona na sede da secretaria e reúne instituições dos governos local e federal. Assim, serão tomadas decisões conjuntas no decorrer dos atos.

 

COMENTÁRIOS