compartilhar

TEMPO FECHADO: Nevoeiro altera voos e cobre monumentos em Brasília; chuva deve continuar

Aeroporto JK operou por instrumentos durante toda a manhã; avião que vinha de Miami foi desviado. Previsão é de chuva e névoa até esta segunda, diz Inmet.

Um forte nevoeiro tomou conta do céu do Distrito Federal durante a noite de sábado (20) e a manhã deste domingo (21). Por causa da baixa visibilidade, o Aeroporto Internacional de Brasília Juscelino Kubitschek começou a operar por instrumentos às 7h39, e continuava sob essa condição até as 11h20.


Um avião da American Airlines que saiu de Miami em direção à capital federal teve de ser desviado para Confins, em Belo Horizonte. Até as 11h20, outros dois voos tinham sofrido atraso em função das condições meteorológicas.

Resultado de imagem para neblina em brasilia

A névoa úmida também cobriu alguns dos monumentos mais altos de Brasília, como a Torre de TV, o Congresso Nacional e a Torre de TV Digital.

Motoristas também enfrentaram dificuldade para enfrentar a baixa visibilidade no início da manhã, mas não houve registro de acidentes ligados ao fenômeno.

 

Névoa ou nevoeiro?Torre de TV, no centro de Brasília, coberta pelo nevoeiro (Foto: Aldair Fernando/G1)

 

Termos como névoa, nevoeiro, bruma, cerração e neblina se referem ao mesmo fenômeno meteorológico – uma espécie de nuvem que se forma na parte mais baixa da atmosfera, em meio às construções.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a ocorrência é mais comum no inverno.

O meteorologista do Inmet Hamilton Carvalho explica que os nomes diferentes fazem referência ao grau de visibilidade permitido por essa nebulosidade. "Se você não consegue ver a menos de 100 metros, seria um nevoeiro. Se consegue ver mais longe, é uma névoa úmida, ou neblina", diz.


Neste domingo, o DF registrou os dois "tipos". De acordo com as previsões do Inmet, o fenômeno pode se repetir nesta segunda (22), porque a expectativa é de manutenção das chuvas e do clima mais frio.

A partir de terça (23), o sol deve voltar a aparecer com mais força na capital. Com isso, a expectativa é de redução do nevoeiro. O período de estiagem na região central do país, tradicionalmente, começa no fim de maio e se estende até o mês de setembro.

Imagem relacionada

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS