compartilhar

PARQUE DECK SUL: Novo, mas sem acesso livre para pedestres e ciclistas, será inaugurado neste domingo

Moradores afirmam que apenas carros chegam com facilidade ao local

Com inauguração marcada para este domingo (28/5), o parque Deck Sul – localizado ao lado da Ponte das Garças, na Avenida L4 Sul – é anunciado como mais uma opção de esporte e lazer aos habitantes da Grande Brasília.

 

O espaço, que abrange uma área de 77 mil metros quadrados, conta inclusive com 1,5km de ciclovia.

Moradores reclamam, no entanto, que o acesso dos ciclistas e pedestres ao parque parece não ter sido levado em consideração.


Um deles é o advogado Ricardo Montalvão, 52 anos. Morador da Asa Sul, ele foi um dos responsáveis pelo abaixo-assinado entregue ao Governo do Distrito Federal que pedia a transformação da área em parque.

Daniel Ferreira/Metrópoles

Agora, às vésperas da inauguração do Deck Sul, ele está decepcionado. “O local não tem nenhuma possibilidade de acesso que não seja por carro. Quem vem da Asa Sul a pé ou de bicicleta e deseja chegar ao parque precisa atravessar a L4 Sul, onde os carros passam em alta velocidade”, explica.


 

Montalvão ressalta a atratividade do parque, mas também o perigo enfrentado para se chegar ao local: “É um lugar lindo, vai ser um polo atrativo de pedestres e ciclistas, com certeza. Mas não existe nenhuma via segura para que essas pessoas cheguem ao Deck Sul. Atravessar a L4 é chamar a morte para o parque”, diz.


De acordo com o advogado, o abaixo-assinado entregue em 2011, que pedia a instalação do parque, já previa a construção de uma passagem subterrânea na rodovia, para facilitar a travessia. A ideia, no entanto, foi dispensada por questões financeiras. Mas o advogado vê uma alternativa: a ampliação da ciclovia.

 

“Se o governo construir mais 700m [de ciclovia] em direção à pista que existe no parque de uso múltiplo da Asa Sul, é possível conectar as duas [vias]. Só seria preciso instalar mais um semáforo na L4 Sul e a situação estaria resolvida”, argumenta.


Montalvão afirma que quer ter a oportunidade de andar de bicicleta com o filho de nove anos no parque que ajudou a idealizar: “A solução é muito necessária, até porque o parque não vai ficar ativo por um ou dois meses. A ideia é que seja eterno, e que todos tenham oportunidade de acesso a ele”, conclui.


Acionado pelo Metropoles, o Departamento de Estradas e Rodagem (DER-DF) afirma que “fará estudos no local para implementar adequações que atendam da melhor maneira possível às necessidades de pedestres e ciclistas”. No entanto, o órgão não detalha nem dá prazo para as ações.


Deck Sul
Em construção desde dezembro de 2015, o parque Deck Sul será inaugurado neste domingo (28). O espaço possui cerca de 77 mil metros quadrados (sendo 7,4 mil de calçadas), ponto de encontro comunitário (PEC), circuito com equipamentos para ginástica, quadras de vôlei e poliesportiva, parques infantis, ciclovia e pista de cooper. Há também um deck de madeira com 551 metros de comprimento.


O espaço faz parte do projeto de revitalização da orla do Lago Paranoá e custou R$ 10.733.370,10 aos cofres públicos. O dinheiro foi fruto de um convênio entre a Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos, a Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap) e a Novacap.

 

 

Fonte: *Por:Pedro Alves/Metropole/Clipping

COMENTÁRIOS