compartilhar

VACINAÇÃO CONTRA GRIPE: Distrito Federal tem baixa adesão à vacinação contra Influenza

Da meta de 90%, a capital atingiu 79,8%. Campanha vai até 9 de junho

Desde a abertura da Campanha Nacional de Vacinação contra o Influenza, apenas 548.379 pessoas se imunizaram, ou seja, 79,8% do público alvo.

 

Devido à baixa adesão da população, a Secretaria de Saúde ampliou a ação até 9 de junho - o prazo inicial era 26 de maio.

 

A meta da pasta é alcançar 687.155 pessoas e atingir 90% de cobertura dos grupos de risco.

 

Em todo o país, a cobertura da campanha teve baixa adesão e registrou média de 76,63%.

 

Na capital federal, os grupos com os menores índices em relação à meta são as crianças, as gestantes, as puérperas e os profissionais de saúde.

 

As crianças maiores de seis meses e menores de cinco anos contabilizam 184.047 nas regiões de Saúde, mas apenas 98.044 foram vacinadas, o que corresponde a 53,27% da meta.

 

A população de gestantes soma 33.541 e, destas, 20.260 receberam a dose.

Das 5.514 puérperas, somente 3.408 foram imunizadas. No caso dos profissionais de saúde, apenas 69.456, de um total de 98.547, foram imunizados.

 

O Ministério da Saúde destinou 755.900 doses à pasta e, destas, 663.900 foram distribuídas às salas de vacina da rede pública. O DF conta com 107 locais de vacinação.

 

BENEFÍCIOS A diretora de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde, Heloísa Araújo, explica que quando as pessoas não se vacinam, ficam mais suscetíveis a desenvolver gripe no decorrer do ano, principalmente no período epidêmico, compreendido entre março a junho e setembro. "Vale ressaltar que os grupos alvo da campanha são aqueles que apresentam maior risco de desenvolver complicações relacionadas à gripe. Por isso, é essencial que todos participem", enfatiza a gestora.

 

Heloísa ressalta que a vacinação é a principal forma de reduzir o risco de adoecer por gripe, além de, indiretamente, diminuir as complicações relacionadas à doença, a possibilidade de internação e de morte, decorrentes das formas mais graves de gripe.

 

 

A campanha abrange profissionais de saúde, professores, povos indígenas, gestantes em qualquer idade gestacional, puérperas (até 45 dias de pós-parto) e crianças na faixa etária de seis meses a menores de cinco anos (quatro anos, 11 meses e 29 dias).

 

Inclui, ainda, a população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em cumprimento de medidas socioeducativas, indivíduos com idade superior a 60 anos e pessoas com doenças crônicas e outras categorias de risco clínico.

 

COMENTÁRIOS