compartilhar

MÚSCULOS: Brasiliense de Fisiculturismo acontece neste sábado no Centro de Convenções

Anualmente o Distrito Federal realiza uma seleção que reúne cerca de 200 competidores de todas as localidades da Grande Brasília.

 

Trata-se do Campeonato Brasiliense de Fisiculturismo, que ocorre neste sábado, no auditório do Centro de Convenções Ulysses Guimarães. São 34 categorias divididas por sexo, peso, altura e tipo físico.

Thaís Maduro, de 22 anos, é atleta há apenas um ano e já conquistou dois títulos, um em Brasília e outro em Goiânia. A estudante de Educação Física da UnB é apaixonada pelo esporte, dedica-se muito e divide a rotina entre o estudo e os treinos diários.

A fase pré-competição exige uma dieta rigorosa com um consumo de água que pode chegar a 10 litros/dia.


Thaís Maduro, de 22 anos, é atleta há apenas um ano e já conquistou dois títulos, um em Brasília e outro em Goiânia

Segundo Thaís, a organização e a determinação do atleta são diferenciais. “O Fisiculturismo é o único esporte em que você se prepara 24h por dia, sendo você o seu maior adversário”, frisa.


A bodybuilder conta que os atletas sofrem muito preconceito. “Há um grande desconhecimento por parte das pessoas, que acham que nossa preparação é baseada apenas em esteroides anabolizantes”, frisa.

“O perfil do fisiculturista remete a uma imagem equivocada. Nós amamos o esporte e é muito gratificante ver o corpo sendo construído com o passar dos meses”, acrescenta Thaís Maduro.

Ela participará do Campeonato Brasiliense de Fisiculturismo na categoria Wellness até 1,68m de altura e já comemora: “Apesar de ansiosa, estou muito feliz com a evolução”.

 

COMENTÁRIOS