compartilhar

IMUNIZAÇÃO GERAL: Procura por vacina contra gripe movimenta postos de saúde da Grande Brasília

Ministério da Saúde determinou que imunização não ficaria mais restritas aos grupos prioritários. No Distrito Federal, vacinação começou nessa segunda-feira.

Moradores do Distrito Federal foram aos postos de saúde para tomar a vacina contra a gripe nesta segunda-feira (5), primeiro dia em que a imunização foi liberada para todos os públicos. Nos postos visitados pelo G1 na Asa Norte, no Guará e na Vila Estrutural a procura foi grande. Houve até fila.

Nos centros de saúde n° 11 da 905 norte e no n° 12 da 408 norte, a vacina estava liberada para todos. Na 408, às 12h30, cerca de 50 pessoas esperavam a abertura da sala de vacina prevista para às 13h.

Na 905, de acordo com um funcionários, que preferiu não se identificar, todas as vacinas foram aplicadas de manhã e mais um lote chegaria a tarde.


Uma moradora, que não quis dizer o nome, estava na fila do posto de saúde da 408 desde cedo. Ela disse que está dentro do grupo prioritário da campanha porque é diabética, mas ainda não tinha conseguido tomar a vacina.

 

"Tentei tomar durante o período em que a vacinação era restrita, mas não consegui porque quiseram um pedido do médico. Resolvi vir hoje logo, por medo de acabarem as doses.”

 


Moradores do DF fizeram fila em alguns postos no primeiro dia de liberação da vacina contra a gripe para todos os públicos (Foto: Beatriz Pataro/G1)Brasilienses fizeram fila em alguns postos no primeiro dia de liberação da vacina contra a gripe para todos os públicos

No Posto Lúcio Costa no Guará, até às 11h, 98 pessoas foram vacinadas. Delas, oito eram crianças, quatro idosos e os 84 restantes estavam dentro do público geral. De acordo com a enfermeira Keila Lopes, como o anúncio da liberação da vacina foi feito de última hora nem todos os postos conseguiram fazer o pedido para reforçar o estoque.


 

"Ainda temos 120 doses, o que é o necessário para vacinar hoje. Acredito que não teremos problemas."

 

Daniel Alessandro Coelho e Fernanda Coelho levaram a filha Gabriela, de cinco anos, para vacinar no posto do Guará junto com eles. "A gente já tinha tentado vacinar pelo menos ela, mas não conseguimos porque ela já tinha feito cinco anos. É um alívio ter conseguido pra todo mundo agora", disse a mãe de Gabriela.

Morador de Brasília é vacinado no primeiro dia em que a imunização foi liberada para toda a população (Foto: Beatriz Pataro/G1)

O empresário Aliomar Andrade Júnior também aproveitou o primeiro dia da liberação da vacina. "Como eu preciso viajar muito e lido com diversas pessoas vai ser uma garantia. Os laboratórios particulares estavam colocando um preço alto e eu não pensei em tomar", contou.


No centro de saúde n° 4 da Estrutural, as enfermeiras ainda aguardavam orientação da Secretaria de Saúde para saber como proceder em relação à grande demanda, já que não havia quantidade suficiente. De manhã, de acordo com uma funcionária que não quis revelar a identidade, mais de 100 pessoas estiveram no local, mas nem todas foram vacinadas.

A Secretaria de Saúde esclareceu que as salas de vacina de todos os centros de saúde devem seguir a recomendação do Ministério da Saúde e a imunização contra o H1N1 está liberada para toda a população da Grande Brasília. A pasta também afirmou que ainda não foram recebidas novas doses e que estão sendo utilizadas as disponíveis no estoque.

 

Fonte: *Via G1/Clipping

COMENTÁRIOS