compartilhar

INCONSEQUENTE: Sequestradora inventou gravidez para a família, informou a tia... e foi presa no Guará hoje. VEJA VÍDEOS

Mulher disse que todos acreditavam que Gesianna estava grávida, inclusive fizeram chá de bebê

A mulher que sequestrou o bebê da maternidade do Hospital Regional da Asa Norte na tarde dessa terça-feira (7) dizia para a família que estava grávida de nove meses e que fez o pré-natal em um posto de saúde do Guará.

A informação foi passada por uma tia da sequestradora, que não quis se identificar.

 

De acordo com a mulher, Gesianna Alencar saiu de casa sozinha para ‘ganhar o bebê’ e, por volta das 14h, mandou para a família uma foto da criança.


PRESA NO GUARÁ ONDE MORAVA

Muito nervosa e trêmula, a tia afirmou: “Para mim, estava grávida. Cheguei a fazer chá de fralda para ela, não sei o que aconteceu”. A sequestradora foi presa na manhã desta quarta-feira, em casa, na QE 38 do Guará. Ela estava com o bebê nos braços quando foi surpreendida por policiais da Delegacia de Repressão a Sequestros, da Polícia Civil. Gesianna seria uma enfermeira.

Em novembro de 2016, Gesianna chegou a compartilhar uma publicação no Facebook afirmando estar grávida. “Teremos o nosso primeiro pimpolho para amar, educar e dar continuidade ao nosso amor. Deus sabe como somos gratos por esta bênção e que vamos honrar diariamente esta dádiva que Ele nos concedeu.”

Reprodução/Facebook


De acordo com José Adorno, diretor-geral do hospital, o bebe está clinicamente e fisicamente bem.

 

A criança já foi entregue à família, passou por exames e está sendo acompanhada por uma psicóloga da maternidade.

 

O menino perdeu 470 gramas desde que saiu do hospital.

 

Segundo Adorno, a criança nasceu na Vila Estrutural e foi encaminhada para a unidade de saúde há 13 dias.

 

A previsão era de que ela receberia alta médica nesta quarta-feira (7). Mãe e filho dividiam o quarto com uma outra mulher, que garantiu não ter visto o momento em que a criança foi levada.

A segurança da unidade conta com 17 vigilantes por turno e 28 câmeras do circuito interno, mas nenhum dos seis equipamentos instalados no segundo andar, de onde a criança foi sequestrada, estavam funcionando.

 

Bebê sequestrado perdeu 470 gramas desde que saiu do hospital

Em coletiva realizada nesta quarta-feira (7), o diretor-geral do Hran, José Adorno, afirmou que o bebê está clinicamente e fisicamente bem. A criança já foi entregue à família, passou por exames e está sendo acompanhada por uma psicóloga da maternidade. O menino perdeu 470 gramas desde que saiu do hospital.


Segundo Adorno, a criança nasceu na Estrutural e foi encaminhada para a unidade de saúde há 13 dias. A previsão era de que ela receberia alta médica nesta quarta-feira (7). Mãe e filho dividiam o quarto com uma outra mulher, que garantiu não ter visto o momento em que a criança foi levada.

A sequestradora foi identificada nos registros de entrada do hospital. Não há, no entanto, nenhum registro dela como estagiária ou servidora no hospital.


Segurança

A segurança da unidade conta com 17 vigilantes por turno e 28 câmeras do circuito interno, mas nenhum dos seis equipamentos instalados no segundo andar, de onde a criança foi sequestrada, estavam funcionando.

 

 

Fonte: *Por:Jessica Antunes/JBr/Cllippiing

COMENTÁRIOS