compartilhar

ACIDENTE NO FINAL DA ASA NORTE: Obra rompe adutora da Caesb no Trevo de Triagem. Veja vídeos

Alta pressão fez a água jorrar metros de altura. Caesb afirma que registro local foi fechado para evitar perda maior em tempos de crise

O rompimento de uma adutora da Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb) causou o vazamento de grande quantidade de água nesta sexta-feira (9/6).

 

Quem passava pelo local se surpreendeu com o jato de água que esguichava a metros de altura em plena crise hídrica.

 

O incidente ocorreu na obra do chamado Trevo de Triagem Norte, que criará novas vias de acesso entre o Plano Piloto e o Lago Norte.

A Caesb informou que o registro do local foi fechado, mas o vazamento continuou devido a alta pressão do encanamento.

 

A empresa garantiu que o abastecimento no Lago Norte não será prejudicado, já que a região está em dia de racionamento. A previsão é de que os técnicos solucionem o problema até às 18h.

Os reservatórios que abastecem o Distrito Federal, Descoberto e Santa Maria, estão em baixa, com menos de 53% de sua capacidade.

A Grande Brasília passa por um rodízio no fornecimento de água, com suspensões semanais. Os órgãos responsáveis ainda estudam a ampliação da medida durante o período de seca iniciado neste mês.


O Departamento de Estradas de Rodagem (DER), responsável pela obra, alegou em nota que ” adutora estava em um nível mais raso que o esperado pelo operador da escavadeira, o que ocasionou o choque e consequente rompimento”. A instituição ainda informou que serão feitas anotações nos relatórios de obras e a responsabilidade pelo dano transferida à empresa contratada.

Veja vídeos do incidente no final da Asa Norte:

 

As obras do Trevo de Triagem Norte foram retomadas em julho do ano passado, após o repasse de R$ 10 milhões do empréstimo com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Iniciadas em maio de 2014, elas tinham sido paralisadas por falta de verba em dezembro do mesmo ano.

Serão ao todo dez obras no Trevo de Triagem Norte, entre pontes, viadutos e túneis, feitas para distribuir o fluxo de veículos com destino ao Plano Piloto, levando ao Eixo Rodoviário Norte-Sul (Eixão), à W3, aos Eixinhos Leste e Oeste e à Via L2.

 

Somadas às passagens previstas na Ligação Torto-Colorado — construção de uma pista marginal à DF-003 e de novos acessos aos condomínios —, serão 23 as intervenções.

No total, as benfeitorias vão custar R$ 207 milhões — R$ 146 milhões do BNDES, R$ 51 milhões de contrapartida do governo de Brasília e R$ 10 milhões da Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap).

 

Fonte: *Por:João Gabriel Amador/Metropole/Clipping

COMENTÁRIOS