compartilhar

FGTS INATIVO: Ladrões usam dados de correntistas para roubar contas de trabalhadores brasilienses

Um homem foi preso com R$ 1,2 mil no Núcleo Bandeirante e outros dois criminosos acabaram detidos em Águas Claras com mais de R$ 2mil

Três homens foram presos, neste sábado (10/6), por roubarem quantias de contas inativas do FGTS.

Um dos criminosos já havia sacado R$ 1,2 mil utilizando números de contas e senhas que havia anotado quando trabalhava em uma casa lotérica.

A outra dupla chegou a sacar mais de R$ 2 mil antes de ser detida.


Um dos homens, de 25 anos, foi preso por volta das 10h, após ser detido por vigilantes da Caixa Econômica, no Núcleo Bandeirante.

 

A equipe policial foi informada por funcionários da agência que ele estaria efetuando saques das contas inativas do FGTS nos caixas eletrônicos de forma fraudulenta.PMDF/ Divulgação

No local, os policiais militares encontraram R$ 1.297 com o suspeito, além de vários recibos emitidos pelos terminais da Caixa.

 

Os PMs verificaram que ele cobria a câmera da máquina de autoatendimento com fita adesiva para cometer os crimes, tendo efetuado oito saques na agência do Núcleo Bandeirante e 14  tentativas frustradas — quatro no Lúcio Costa, quatro no Lago Sul e seis no próprio Núcleo Bandeirante.


 

O suspeito informou aos policiais que trabalhou em uma casa lotérica em São Sebastião há um ano, onde conseguiu os números das contas e as senhas dos clientes.


Águas Claras
Os outros dois criminosos, ambos de 22 anos, foram presos por volta das 14h30. Eles acabaram detidos em flagrante quando sacavam FGTS de inativos em uma agência da Caixa, em Águas Claras.

Policiais militares da região souberam pelo rádio sobre furto de FGTS de inativos numa agência da Caixa no Pistão Sul. Ao chegarem no local, descobriram que os suspeitos tinham acabado de sair. Em posse das características, os PMs intensificaram o policiamento e se deslocaram até Águas Claras.


Os vigilantes da agência relataram que dois homens estavam sacando FGTS no fundo da agência. Um deles sacava o dinheiro e passava para o comparsa. Feita a busca pessoal, foram encontrados com eles R$ 1.114 e três recibos de saque. Dentro do veículo da dupla, os policiais apreenderam mais R$ 935.

Os três homens foram presos e conduzidos à Polícia Federal por cometerem crime contra empresa da União e autuados por furto qualificado.

 

Fonte: *Por:João Gabriel Amador/Metropole/Clipping

COMENTÁRIOS