compartilhar

HOSPITAIS LOTADOS: Frio em Brasília continua até agosto e cresce procura por médicos

A procura por atendimento nas emergências da rede pública aumenta em torno de 40% nesta época do ano, de acordo com a Secretaria de Saúde.

 

Isso porque as temperaturas mais baixas propiciam o aumento das infecções virais, como gripe e resfriado, que podem complicar com as enfermidades bacterianas (otite, pneumonia, sinusite etc.).

“As infecções virais e bacterianas podem levar a crises de asma e piora da rinite”, alerta a médica alergista Marta Guidacci, da pasta de Saúde.

A especialista acrescenta que, por ser período de seca em Brasília, o ideal é ingerir bastante líquido, como água, água de coco, chá e suco natural.

“Os lábios racham, a pele fica ressecada, os olhos ficam secos e vermelhos, e o nariz sangra.”

Outros conselhos de Marta são ter a alimentação saudável, rica em frutas e verduras; hidratar a pele com cremes; evitar banhos quentes e demorados e uso excessivo de sabonetes ou buchas; aplicar soro fisiológico no nariz e nos olhos (ou lágrimas artificiais); e usar filtro solar e chapéu.


A médica também recomenda:

– Higienizar com frequência tapetes, carpetes, cortinas e bichos de pelúcia
– Limpar a casa com pano úmido e aspirador de pó (evitar vassouras e espanadores)
– Não usar inseticidas, espirais contra insetos e substâncias com cheiro ativo
– Priorizar colchas de algodão ou edredom em vez das que usam lã como material
– Revestir colchões e travesseiros com material sintético impermeável

Resultado de imagem para frio em brasiliaFrio continua – De acordo com Instituto Nacional de Meteorologia, julho será marcado pelo frio no Distrito Federal. A incursão de uma intensa massa de ar frio pelo Oceano Atlântico manterá as temperaturas baixas no mês.

O instituto explica que a sensação térmica tem sido ainda menor por causa de uma diferença de pressão atmosférica provocada pela migração de um anticiclone subpolar.

 

COMENTÁRIOS